11/08/2017

Broken Frame: Capítulo 36 • Consequences II


responderei todos os comentários no próximo capítulo, o.k?
boa leitura xx


          Sabrina chegou em casa uma hora depois do combinado e torceu mentalmente para que seus pais já estivessem dormindo, era um dia especial demais para que eles brigassem com ela! Bradley e ela estavam completando um ano de namoro e apesar da correria que estavam vivendo, eles encontraram um tempinho para comemorar. O jantar havia sido romântico, eles dançaram e depois passearam pelo centro da cidade. O motivo do atraso dela foi por causa de uma sessão de cinema que resolveram pegar de ultima hora, Bradley fez questão já que Sabrina queria muito assistir ao filme e não encontrara tempo ainda já que estava com sua agenda de shows cheia! Ela retirou os sapatos de salto, passou o buque de rosas que havia ganhado de uma mão e segurou os sapatos com a outra. A casa estava silenciosa, olhando de um lado para o outro, não havia sinal de ninguém e isso fez com que ela suspirasse aliviada dando alguns passos em direção as escadas.  Boa noite, Sabrina.  A garota sobressaltou quando Demi acendeu as luzes da sala com um simples bater de palmas e cruzou os braços olhando para ela com uma das sobrancelhas arqueadas.  Ou deveria dizer, bom dia?
 Mamãe, foram apenas alguns minutos.
 Que horas nós combinamos?
 Onze e meia.
 E que horas são agora?  Sabrina encarrou o relógio da sala e suspirou, estava encrencada!
 Meia noite e meia.

 Sente-se aqui, quero que me conte tudo.
 Não vai me mandar pro quarto e dizer que estou de castigo?  Demi riu.
 Você sabe que detesto atrasos, não sabe? Não consegui se quer pregar os olhos e imaginar que você tarde da noite dormindo fora.  Ela novamente indicou um lugar para Sabrina e a garota acabou por lhe obedecer.
 Então, não estou encrencada?
 Você fez algo de errado?
 Claro que não, mamãe.  A garota respondeu prontamente e Demi sorriu.

 Ah, eu sabia!
 E como poderia saber?
 Bastou eu colocar meus olhos em você, filha.  Demi sorriu e Sabrina retribuiu da mesma forma.  Pode até não achar, mas somos muito parecidas. Você é uma pessoa transparente, pelo menos pra mim, entende? Consigo te olhar e identificar facilmente seus sentimentos, logo percebi que esta bastante feliz.

 Muito feliz!
 E eu estou feliz por você.  Demi estendeu uma das mãos e segurou a dela, Sabrina olhou-a nos olhos.  Vá frente e me conte, como foi o jantar?
 Foi incrível! Nós comemos comida tailandesa, bebemos os melhores drinks não alcoólicos do restaurante e dançamos. Eu fiquei com muita vergonha de dançar, nem me lembrava direito de como fazia aquilo, meu único parceiro de dança durante toda minha vida foi o papai e...  Elas riram  Acho que acabei pagando mico, mas ele não se importou das vezes em que pisei no pé dele. Depois caminhamos pelo centro da cidade de mãos dadas, tudo é incrivelmente bonito de noite e com todas aquelas luzes! Acabamos indo parar no cinema, pegamos uma das ultimas sessões e por isso cheguei atrasada. Ele insistiu, queria muito assistir aquele filme desde que lançou e com os shows, não tive tempo. Foi muito divertido, comemos pipoca doce e um monte de besteirinhas. No caminho de volta ele me deu as flores e...
 E?  Demi riu, Sabrina estava corada.  Vá em frente, vocês deram um daqueles beijos de cinema!

 Mamãe!

 Não precisa ter vergonha de me contar, eu quero saber de tudo. É importante que eu saiba!  Demi riu  Sei que não apoiei o namoro de vocês no começo, acho que tinha muito medo de você acabar cometendo os mesmos erros que eu e... fico feliz que não tenha desistido dele por minha causa.
 Você só estava tentando me proteger, não precisa explicar.  Sabrina sorriu compreensiva  Então, não rolou nada além disso?
 O que mais poderia ter rolado?  Demetria sorriu, aquela áurea de inocência e pureza ainda estava intacta. Depois de alguns segundos, ela entendeu exatamente o que Demi estava falando e quase gritou de vergonha:  Mamãe!

 Eu fiz apenas uma pergunta, não precisa ficar constrangida.  Ela acabou rindo e Sabrina mordeu o lábio.
 Isso definitivamente não aconteceu!
 Mas quando acontecer, quero que me conte.
 A senhora é sempre assim tão... direta?
 Não precisa ficar assim, relaxa.  Sabrina assentiu e aos poucos ficou mais confortável para conversar sobre aquele assunto com Demi.
 Você saberá, eu prometo.  Ambas sorriram e Demi inclinou-se depositando um beijo em sua testa.  Eu e Bradley ainda não conversamos sobre isso, mas quero que seja algo especial. Ele também deve pensar assim já que não me disse nada, não é mesmo?  Os olhos dela brilharam ao falar aquilo e Demi assentiu não conseguindo esconder o sorriso, ela tinha muito orgulho da adolescente doce que sua filha havia se tornado.

 Obrigada pela confiança, filha.
 Eu que devo agradecer.
 Isso não significa que pode se atrasar outra vez!  Ela apontou o dedo e Sabrina riu. Demetria levantou-se juntamente com Sabrina e passou um dos braços pelos ombros dela.  Oh e vejo que tem belas flores, vamos colocar num vaso. Quer coloca-las no seu quarto?
 Sim, acho que vão deixar um perfume delicioso por lá.  Elas colocaram as flores no vaso de forma cuidadosa para não estragar o embrulho que servia como decoração. Enquanto subiam os degraus da escada, Sabrina não parava de sorrir enquanto cheirava aquelas flores.

 Foi um longo dia pra você, mocinha.  Demi beijou-lhe uma das bochechas  Descanse, o.k? Nada de ficar até tarde no celular!  Ambas riam baixinho para não acordar os demais.
 O.k, mamãe.  Sabrina retribuiu beijando-lhe a bochecha também  Boa noite.
 Boa noite, amor.  Demetria sorriu e seguiu para seu quarto.
 Ei!  Sabrina chamou e ela virou-se para trás  Eu te amo.
 Eu também te amo.  Ela fez com coraçãozinho com as mãos enquanto sorria e Sabrina sorriu acenando antes de entrar no quarto.

          Demetria despertou de suas lembranças ao sentir o cheiro de queimado que vinha da cozinha! Ela correu até lá, o barulho dos detectores de fumaça se ecoaram por toda casa e sua cabeça não parava de dar voltas. Aquela situação por si só já estava difícil e somada aos demais acontecimentos era ainda pior! Demi não conseguia simplesmente se concentrar nas coisas que fazia. As janelas da cozinha foram abertas com certa dificuldade, eram pesadas e tinham que ser empurradas para fora. Bastou uma pequena quantidade de água entrar em contato com o óleo quente para que labaredas de fogo surgissem da panela e se espalhassem rapidamente pelo comodo! Demetria correu, mas o impacto da explosão fez com que ela caísse no chão gritando por causa do barulho que atingiu seus ouvidos. Com dificuldade e sentindo todo seu corpo gritar de dor, ela arrastou-se pelo chão até conseguir apoiar-se em um móvel da sala de jantar e se colocar de pé. Ela queria gritar e dizer que precisavam sair dali, mas a voz simplesmente não saia! Samuel desceu ao estranhar o barulho que ouviu e rapidamente identificou o perigo.  FOGO! FOGO! A CASA TÁ PEGANDO FOGO!  Ele subiu rapidamente tropeçando nos próprios pés enquanto batia na porta do quarto de Sabrina.

 O que foi agora?  Ela abriu a porta encarrando o irmão.
 A CASA ESTA PEGANDO FOGO!
 Samuel isso não tem...  Ela inalou profundamente o ar e sentiu o cheiro forte da fumaça.

 Samuel, o que está acontecendo?  Samanta saiu do quarto com Buddy em seu colo.

 PAPAI, PAPAI!  Joseph estava saindo do banheiro e vestia o roupão quando ouviu os gritos. A porta de seu quarto foi aberta com violência, Samuel adentrou assustado e junto com ele o forte cheiro de queimado!  FOGO, TEM FOGO LÁ EM BAIXO!
 DEMI. Venham atrás de mim!  Foi tudo que saiu dos lábios de Joe antes dele descer correndo sendo seguido pelos filhos até o andar debaixo. Demetria estava em choque observando o fogo consumir parte do armário da cozinha, ela não movia um músculo se quer para fugir ou gritar! O sentimento de culpa lhe atingiu como uma bola demolidora e agora ela via bem diante dela um sonho se desmoronar.  Saim daqui, esperem do lado de fora. Agora!  As crianças assentiram prontamente e saíram correndo. Joseph aproximou-se de Demi tomando-a em seus braços sem dificuldade alguma, ela apenas passou os braços em torno do pescoço dele e ele saiu rapidamente com ela de lá.

          Os detectores de fumaça que eles tinham instalados na casa emitiam um alerta para o corpo de bombeiros, mas mesmo assim Joseph fez questão de ligar quando eles já estavam numa distancia segura da casa. Poucos minutos depois eles estavam no local! Para Demi foram os minutos mais torturantes de toda sua vida, ela ainda não esboçava nenhuma reação ou falava qualquer palavra. Joe estava ao lado dela e segurava sua mão enquanto os pequenos estavam abraçados com Sabrina. Ele estava respeitando o silencio dela, mas a preocupação crescia cada vez mais dentro dele! Uma equipe de paramédicos estava no local, eles fizeram questão de examina-los e oferecer um cobertor para aquece-los do frio.  A pressão da senhora está elevada.  Joe ouviu uma das paramédicas comentar e aproximou-se da ambulância onde Demi estava.
 Deve ter sido o susto.  Ela respondeu rapidamente e passou um dos cobertores pelos ombros.

 Como está se sentindo?
 Péssima, mas já estive pior.

 Acidentes acontecem e sabe disso, não sabe?  A moça tocou um dos ombros dela  Já vi esse olhar e essa expressão antes, não deve se culpar. Talvez devêssemos encaminha-la para alguns exames.
 Isso não será necessário, mas mesmo assim obrigada.  Quando Joe ouviu que ela estava para sair, afastou-se e aproximou-se dos filhos, ela não gostaria de saber que ele estava ali fora escutando. Sabrina estava ao telefone, provavelmente conversava com Bradley. Ele abaixou-se ficando da altura dos pequenos e esboçou um sorriso para tranquiliza-los.

 Vai ficar tudo bem, não se preocupem.
 É o que todo mundo diz, mas tudo só esta piorando!  Samuel disse com a voz embargada.
 Sam, não fala isso...  Samanta tentou consola-lo, mas ele recuou e caminhou até onde Sabrina estava.  Papai, quando poderemos voltar pra casa?  A garotinha perguntou acariciando o cachorrinho que estava quietinho nos braços dela, ele estava assustado.

 Sr. Carpenter.  Um dos bombeiros aproximou-se e ele se levantou para conversar com o rapaz.  Conseguimos controlar as chamas antes que se espalhassem de vez pela sala, mas devo lhe dizer que o estrago foi grande!  Joe suspirou  Não podemos afirmar o dano causado pela explosão, então não recomendamos que volte com sua família para casa. A estrutura pode estar comprometida, mas vamos chamar um profissional para que ele possa analisar e lhe dizer se poderá voltar ou não. O.k? Por hoje é melhor vocês ficarem com algum parente.
 O importante é que ninguém se machucou.  Joe disse e olhou para Demi que caminhava em sua direção.  Obrigado por virem rápido. Você se importaria de me acompanhar até lá dentro? Preciso de roupas.  Joe vestia apenas o roupão e o bombeiro assentiu de forma compreensiva.

 Joseph.  Ele voltou-se para Demi e ela o abraçou pela cintura.  O que vamos fazer?
 Fica aqui, vou pegar algumas roupas e já volto. O.k?
 Você não pode voltar lá, não...
 Vai ser rápido, prometo. O.k? Aqui, pegue e ligue para Nicholas. Fale com ele e veja se podemos ficar lá essa noite, não quero assustar meus pais e os seus, pode fazer isso?
 Posso.  Ele depositou um beijo na testa dela e sorriu.  Tome cuidado lá dentro.
 Eu vou, não se preocupe.  Joe deu uma ultima olhada para ela e seguiu o bombeiro até dentro de casa.

 Onde será que vamos passar essa noite?
 Não sei vocês, mas eu vou ficar com Bradley.  Sabrina tremeu de frio embaixo do cobertor.
 Até quando vai fazer isso?  Samuel olhou para ela com os olhos cheios de lágrimas  Até quando vai fingir que não somos sua família? Papai teve uma crise e mamãe poderia ter morrido queimada na cozinha, Sabrina!
 O meu problema é com eles e não com vocês, Sam.

 Se você odeia eles, você me odeia. Temos o mesmo sangue!
 Não seja tão dramático. Você e Samanta são crianças, não sabem nada da vida! Minha infância se passou entre idas e vindas da mamãe na clinica, papai sempre se esforçou para ser bom o suficiente para suprir o espaço que ela deixou várias e várias vezes. Eu vi eles brigarem e não sei como ainda me surpreendi com o que li naquelas mensagens! Não queria acreditar, mas só consigo nos ver como peças em um jogo que eles criaram, nada além disso.
 Você quer mesmo falar sobre infância? Eles estavam divorciados quando eu tinha 4 anos e demorou muito tempo pra mim entender o que era ter um pai numa casa e uma mãe na outra. Eu via os dois agindo como se não se importassem, mas choravam de noite.... choraram de saudade! Só descobri o que era uma família de verdade quando fomos pra Suíça e passamos um tempo juntos. Lá eu descobri, apesar da pouca idade que tinha e ainda tenho, que as pessoas cometem erros e que o tempo é algo necessário para que cada um possa se curar. Eles tiveram esse tempo, eles voltaram por nós, voltaram pelo amor que sentem um pelo outro! Você pode não ver, mas nós somos prova disso... eu fiquei muito chateado, mas quando vi papai tendo aquela crise... pensei que ele fosse morrer. Eu não suportaria perde-lo, me importo o suficiente para confiar neles e saber que apesar dos erros, eles só estavam tentando nos poupar do ódio das pessoas!  Os olhos de Sabrina estavam marejados  E outra coisa, você nunca mais se atreva... nunca mais fale com Samanta do jeito que você falou ontem, está me entendendo? Ela viu os pais morrerem, então não diga que ela é apenas uma garota boba que não sabe de absolutamente nada da vida!  Ele cuspiu as palavras com raiva e saiu deixando-a sozinha.

          Joseph não demorou muito lá dentro, ele pegou uma muda de roupas para cada um deles e também pegou o celular de Demi levando-o consigo. Por último, ele pegou as chaves do carro que estava na mesinha de centro da sala e saiu sendo acompanhado pelo bombeiro. Ele conversou brevemente com a equipe, agradeceu novamente pelo trabalho deles e entregou seu numero de telefone para que eles pudessem mante-lo informado. Joe tirou o carro da garagem e parou ao lado de fora descendo para que pudesse acomodar sua família lá dentro.  Tudo certo com Nick e Selena?  Demi assentiu, ela estava com Samanta e Samuel.  Sendo assim é melhor irmos, não dou muito tempo para termos repórteres na nossa casa.  Ele abriu uma das portas para que Demetria entrasse e recebeu um selinho como agradecimento. Joseph fechou a porta e fez o mesmo para os filhos, Samanta adentrou com Buddy e Samuel, Sabrina se manteve parada na calçada. Ela estava de cabeça baixa enquanto chorava em silencio, sentia as palavras de Samuel atingirem seu coração que gritava para que ela parasse de resistir!  Entre no carro, Sabrina.  Joe pediu.
 Eu não vou.
 Não é hora para isso, entre.

 Bradley virá me buscar.
 Ele pode te buscar na casa do seu Tio, vamos. Eu não vou te deixar aqui sozinha, o.k? Entre no carro.  Ela não teve coragem de encarra-lo, apenas adentrou no carro em silencio e ele fez o mesmo após suspirar pesadamente.

 Está bem para dirigir?  Demi perguntou baixinho para Joe.
 Sim, estou bem.  Eles se olharam por alguns segundos, Joe lhe entregou o celular e sorriu.  Acho bom você ligar ou mandar uma mensagem para sua mãe, não seria bom que ela soubesse do que aconteceu pela TV.
 Quer que eu ligue pros seus pais também?  Joe assentiu e Demi pegou o celular, suas mãos estavam tremulas.

          O caminho até a casa de Nicholas e Selena foi demorado, sem contar que o silencio que se instalou entre eles foi gritante! Demetria segurava a bolsa com as roupas e inconscientemente apertava enquanto sentia aos poucos sua ficha cair sobre o que tinha acabado de acontecer. Ela havia ligado como o prometido, mas foi breve e fez o possível para garantir que tudo estava bem, mesmo querendo gritar e chorar com toda força que ainda lhe restava! Quando Joe estacionou o carro na garagem, Selena desceu os degraus da varanda rapidamente e foi ao encontro deles. Demi desceu primeiro, suas pernas tremulas pareciam querer ceder e ela foi rapidamente envolvida num forte abraço pela amiga.  Nicholas me contou o que aconteceu, você está bem?  Selena partiu o abraço e olhou nos olhos de Demi.
 Não, eu não estou nada bem.  Ela respondeu baixinho e antes que Selena pudesse lhe responder, Nicholas apareceu.

 Vocês demoraram, estão todos bem?  Ele cumprimentou Demi com um abraço e fez o mesmo com os demais.
 Pegamos transito.  Joe explicou  Obrigado por nos receber.  Ele agradeceu Nicholas durante o abraço.
 Não precisa me agradecer.  Nick sorriu e Selena cumprimentou Joe com um beijo na bochecha.

 Tia eu quero água.  Samanta colocou Buddy no chão e aproximou-se dela.
 Venha, vamos entrar e eu pego água pra você.  Selena segurou numa das mãos de Samanta, ela olhou para Demi e elas adentraram em silencio.
 Obrigada.  Samanta agradeceu segurando o copo e indo sentar-se na sala, deixando-as sozinhas na cozinha.

 Demi?  Selena estalou os dedos chamando sua atenção  Sente-se, você está tão pálida que parece que vai desmaiar!
 É culpa minha.  Demi suspirou  Eu me distrai e quando voltei, não pude fazer nada.
 Foi um acidente e você poderia ter morrido.

 Talvez fosse melhor assim.

 Pelo amor de Deus, você está se ouvindo?  Selena aproximou-se dela com um copo d' água  Você não sabe o que está dizendo.  Demi abaixou sua cabeça e chorou, chorou como queria ter chorado enquanto via sua cozinha ser consumida pelas chamas!
 Não importa o quanto eu tente, sempre acabo estragando tudo!
 Shhh... não diga isso.  Selena abraçou Demi e afagou-lhe as costas  Você só está assustada e com medo, não deixe que isso te destrua. Demi você é a pessoa mais forte que conheço, sei que vai passar por cima disso. O.k?  Nicholas e Joseph pararam na porta da cozinha, mas Selena fez um gesto com a mão indicando para eles saírem.

 Eu só quero chorar e ficar sozinha com minha insignificância.  Ela partiu o abraço e levantou-se afastando-se de Selena. Demi parou perto da pia, apoiou suas mãos ali e mordeu o lábio com força sentindo o gosto de sangue segundos depois em sua boca.  Não aguento mais, estou cansada. Perez queria me destruir e conseguiu! Ele só precisou de um gatilho e deixou que eu fizesse o restante do serviço. Eu poderia ter machucado alguém, poderia ter... poderia ter matado todos lá dentro...
 Mas não matou, não machucou...
 Machuquei sim, Selly. Sabrina me odeia! Ela não olha na minha cara desde o dia em que essa merda toda foi jogada no ventilador.  Demi fungou e as lágrimas continuaram banhando suas bochechas.  Talvez ela esteja certa sobre mim, sou uma pessoa digna de ódio.

 Demetria você precisa parar com isso!  Selena lhe segurou pelos ombros, seus olhos estavam cheios de lágrimas.  Não percebe o que está fazendo? Está se punindo e se não parar com isso agora mesmo, vai acabar enlouquecendo! Você sempre fazia isso quando eramos mais novas, não se lembra? É assim que começa, você se machuca e depois se cansa de sentir dor. Por fim, você acaba indo atrás de algo que te entorpeça, algo que faça você não sentir nada... absolutamente nada! Então, pare... por favor, pare. Eu não vou ficar aqui vendo você fazer isso, não vou deixar que se atire no fundo do poço!  Demi foi incapaz de responder ao que Selena lhe disse, então apenas abraçou-a outra vez e chorou no ombro dela.

          Nicholas levou Joseph até seu escritório, ele indicou o banheiro para o irmão mais velho e esperou até que ele se vesti-se. Joe saiu de lá algum tempinho e agradeceu:  Obrigado novamente, Nick.
 Já pode parar de me agradecer, sério.  Ele sorriu  Como você está?
 Com sede.  Ele sentou-se  Importa-se de me servir uma bebida?  Nicholas arqueou uma das sobrancelhas, mas não o repreendeu por isso. Serviu dois copos de Whisky e entregou um para Joe.

 Responda de uma vez por todas, como você está?
 Preocupado, acho que Demi está se culpando pelo incêndio.  Joe fez uma careta sentindo o gosto amargo da bebida, ele não se lembrava da última vez que havia tomado algo do tipo, mas logo familiarizou-se com o gosto.  Foi tudo muito rápido, subi para tomar banho e logo depois que sai de roupão, Samuel entrou no quarto gritando! Quando desci até o andar debaixo para procura-la, ela estava parada na sala e parecia em choque com aquela cena de horror.
 Eu imagino como deve ter sido assustador para ela.  Nick também deu um gole na bebida e olhou para Joe.  Aquela casa sempre foi um sonho, tanto para ela quanto para você, então... ela deve ter sentido como se estivesse destruindo isso!

 Mas não foi culpa dela, tenho certeza de que foi um acidente.  Joe suspirou  Uma hora atrás ela estava preocupada por causa da crise que tive e agora, eu que estou preocupado com ela, céus!  Ele tomou o restante da bebida e suspirou.  Nunca pensei que fosse dizer isso, mas estamos vivendo um inferno.
 Eu vi na televisão o perrengue que vocês passaram no aeroporto e li o artigo, sinceramente não sei como alguém pode ser tão baixo!
 Não tive tempo, mas vou conversar com meu advogado. Nós vamos processar esse desgraçado e ele que reze para não cruzar o meu caminho, sou capaz de cometer uma loucura para proteger minha família!

 Relaxa, vai dar tudo certo.
 Eu juro que estou tentando não me desesperar....  Joe levantou-se e caminhou até uma mesinha onde ficava as bebidas, ele serviu-se de mais um copo.

 John me ligou hoje de manhã e disse que você estava pensando numa "defesa" para apresentar na coletiva. O que você pensou?
 Pensei em mostrar aquilo que Perez não mostrou.
 Como assim?
 Ele expôs nossas brigas, então pensei em expor o nosso amor! Nós temos mensagens e áudios para rebatar aquilo, sei que temos... só preciso procurar nos meus arquivos.

 Vai com calma, Joe.  Nick apontou para o copo do irmão e ele suspirou.
 É o último, prometo.  Ele afastou-se da mesa com o copo cheio e encostou-se perto da janela.

 Como você e Demi estão?
 Mais próximos do que realmente estávamos.  Joe olhou para Nick antes de dar o primeiro gole na bebida  Depois do que aconteceu no festival, ela cuidou de mim e nós nos aproximamos outra vez. Pretendíamos conversar com Kevin, mas ela precisou cumprir os compromissos dela e eu os meus, entende? E agora, temos mais esse problema para resolver!
 Não deixe para depois, o.k? O casamento de vocês é a base de tudo, se não cuidarem dele.... o resto acaba desmoronando!
 Eu sei bem disso e como sei.  Joe soltou uma risadinha baixa.

 Com licença.  Selena apareceu no escritório  Interrompo?
 Nós já conversamos.  Joe esboçou seu melhor sorriso para Selena e colocou o copo vazio discretamente na borda da janela.
 Passei para avisar que o almoço esta servido.
 Obrigado, amor.  Nick agradeceu sorrindo.
 Só falta vocês dois, não demorem.  Ela deu uma piscadinha para eles e saiu.

 Vamos?  Nicholas se levantou.
 Vamos, estava mesmo com fome.  Joe caminhou até Nick, ele passou um dos braços pelos ombros do irmão e riu outra vez enquanto caminhavam para fora.

          O almoço correu de forma agradável, Nicholas e Selena sabiam bem como aliviar qualquer tensão do momento. Demetria comeu pouco, seu estomago estava doendo e ela sabia que se não comesse, acabaria passando mal! Joseph passou o almoço todo olhando para Demi, ele estava preocupado e o modo como ela estava agindo só piorava seu estado. Samanta e Samuel conversavam entre si, Sabrina sentou-se afastada de todos e fez questão de conversar apenas com Selena e Nick. Depois de comer, ela recebeu um telefonema do namorado e saiu para fora para atender. Ele estava chegando, Sabrina adentrou e disse:  Bradley está chegando, vou passar essa noite na casa dele. Qualquer coisa é só me ligar, estarei com o celular ligado. O.k? Tchau.  Ela disse rapidamente e saiu para fora. Selena pediu licença, levantou-se e foi atrás da sobrinha.

 Sabrina?  Selena chamou por ela.
 Aqui, tia.  Ela virou-se e sorriu ao vê-la sentada no balanço que ali tinha.  Foi minha mãe que te mandou aqui?
 Não, ela não me mandou aqui.  Selena sentou-se ao lado dela  Quer falar sobre o que aconteceu?
 Já conversei com minha amiga sobre isso, então...  Ela mentiu.
 Tudo bem, então não precisamos conversar.  Ela disse de forma compreensiva e permaneceu ao lado dela.

 O que acha de tudo isso?  Sabrina perguntou sem conseguir ficar em silencio ao lado da tia, Selena sorriu discretamente ao ouvir aquela pergunta.
 Acho que eles passaram dos limites, tanto Perez quanto seus pais. Os problemas que um casal enfrenta na vida matrimonial não é da conta das outras pessoas, entende? Isso é bastante pessoal! Ninguém tem o direito de aponta-los e julga-los.  A garota assentiu para que Selena continuasse falando  Nem mesmo você.  Ela completou, seu tom de voz calmo e compreensivo.
 Tia, como você pode simplesmente defende-los dessa forma?
 Eu os conheço, Sabrina.  Selena passou um dos braços pelos ombros da garota  Estava presente no instante em que aqueles dois se apaixonaram perdidamente um pelo outro! Nunca foi fácil, Joe e Demi são duas pessoas completamente diferentes e isso sempre foi evidente. Mas eles se completam de uma forma inexplicavelmente perfeita e sei que você sabe disso, mas não quer admitir!  Sabrina cruzou os braços emburrada  Não teria motivos para defende-los se soubesse que tudo não passava de uma mentira, você não acha? Convivemos tempo o suficiente para saber que Perez inventou tudo isso, ele guarda muito rancor da sua mãe e faria qualquer coisa para machuca-la.

 Ele me disse que não os conhecia de verdade.
 Como assim ele disse?
 Quando estávamos em Orlando, recebi uma ligação e atendi mesmo sem saber quem era.  Sabrina mordeu o lábio, não sabia se deveria continuar contando. Mas para quem mais contaria? Rowan estava viajando, ela estava brigada com Bradley e só estava indo ficar com ele para ficar longe dos pais. Ter alguém bem ali ao seu lado era reconfortante e ela precisava desabafar aquilo, Selena era perfeita para isso.  Perez me mostrou um áudio dos meus pais brigando, acho que foi dois na verdade. Eu não quis acreditar e acabei questionando, ele me disse que não os conhecia de verdade e que tudo era uma mentira! Disse também que as pessoas que amamos são aquelas que mais mentem para nós.  Ela suspirou pesadamente  Depois disso, fiquei bastante confusa e triste. Lembro de ter me trancado no banheiro e chorado bastante aquele dia! O restante da viagem foi uma tortura, esperei que eles abrissem o jogo comigo e nada. Esperava que eles fizessem isso, precisava saber deles que aquilo não era verdade, mas nenhum deles me contou nada!  Sabrina cerrou os punhos, era evidente sua raiva.  Aquele artigo acabou com o restante de esperança que tinha, sabe? Ele mudou algo aqui dentro de mim e fiquei incrédula, não... não consigo mais acreditar neles! Refleti minha vida ao lado deles e todas as brigas que presenciei, não importa o que os outros digam... sei que eles não se amam ou se realmente se amaram algum dia.  Selena conseguiu perceber o quanto ela lutava consigo mesma tentando acreditar em algo enquanto o coração gritava para ela ceder! Estava bastante confusa.

 Sabrina, sei que está assustada e com medo, não precisa esconder isso de mim.  Sabrina abaixou a cabeça e suspirou pesadamente, sentia os olhos arderem. As lágrimas pesavam em seus olhos, mas ela não queria chorar!  Você só está abalada com tudo o que aconteceu e precisa de tempo para assimilar todos esses acontecimentos.
 Eu não... eu não me importo!
 Ah querida, você se importa.  Selena sorriu doce e afagou-lhe as costas  Não deveria ter acreditado no Perez, ele apenas se aproveitou da sua vulnerabilidade. Não consegue ver? Quando algo ruim acontece conosco ou com alguém que amamos, nós nos esquecemos de tudo aquilo que é bom. Todas os gestos de amor e carinho, tudo isso é ofuscado pela dor! Você conhece seus pais como ninguém e sei que apesar das brigas que você presenciou, houveram momentos de amor e carinho... momentos esses que superam todas aquelas brigas! Você sabe, olho nos seus olhos e vejo que sabe, mas está assustada e com medo de que eles mintam outra vez ou façam coisa pior, isso dói dentro de você.  Sabrina chorava como uma criança e Selena agora lhe abraçava forte.  Todos nós reagimos de alguma forma e você tem o tempo que for preciso para refletir sobre isso, mas até lá não precisa ferir ninguém para se sentir melhor. Você pode não ver, mas todos já estão feridos demais com isso! Promete que não vai machucar ninguém com atos ou palavras? Promete que não vai se machucar com isso?
 Prometo.  Ela disse baixo e num sussurro, mas para Selena bastou.

 Bradley chegou.  Selena partiu o abraço, enxugou-lhe as lágrimas e sorriu.  Tem certeza de que quer ir?
 Tenho sim, obrigada por tudo.  Sabrina levantou-se e colocou suas mãos nos bolsos na blusa de moletom que vestia.  Cuide deles para mim.
 Eu cuidarei, querida.  Ela assentiu para Selena desceu os degraus da varanda. Bradley esperava por ela no portão e surpreendei-se ao ser abraçado por ela quando o portão foi aberto. Ele simplesmente acolheu-a em seus braços e eles acenaram para Selena numa forma de "despedida".

          Quando Sabrina se retirou da sala de refeições, Demetria pediu licença e disse que tiraria um tempinho para descansar. Ela subiu até o andar de cima, escolheu um dos quartos de hospedes e adentrou retirando seus sapatos. O casaco que vestia lhe escorregou pelos braços, Demi o jogou de lado e levou uma de suas mãos até suas costas. Antes mesmo que ela pudesse alcançar o zíper, Joseph fez isso e ela acabou se assustando!  Eu preciso de um tempo.
 Você está bem?  Antes mesmo que ela pudesse responder, Joe completou:  E por favor, não minta.
 Eu estou melhor, Selena conversou comigo...
 Mas nós não conversamos.

 Não quero conversar com você.  Ela disse baixo, mas não conseguiu esconder a culpa das palavras.

 Foi um acidente.
 É culpa minha, deveria estar de olho no que estava fazendo e quase matei todos naquela casa!
 Você esta exagerando, amor.
 Não fala... não fala nada, por favor.  Demi suplicou levando as mãos ao próprio rosto e Joe cruzou os braços tentando entender o que se passava com ela.  Quando você fala desse jeito comigo, por algum motivo... eu me sinto ainda pior!
 Não vejo motivos para isso, Demi. Está tudo bem! O.k? Não precisa se culpar, poderia ter sido pior, mas não foi.  Ele delicadamente tirou as mãos dela da frente do rosto e o segurou delicadamente entre suas mãos.  Você poderia ter morrido, sabia?  A voz dele vacilou apenas por considerar aquela possibilidade  Quando vi você ali parada, não pensei duas vezes e te arrastei para fora daquela casa. Foi assustador! Lá no fundo eu senti que poderia ter perdido você, Demi.  Ela suspirou  A casa é o de menos, nós fazemos o nosso próprio lar. Tudo o que importa pra mim é você e as crianças, nada mais.  Demi piscou os olhos, lágrimas rolaram por sua bochecha e ela sorriu fraco para ele.

 Eu te amo.
 Eu também te amo.  Ela o abraçou e ergueu sua cabeça o suficiente para que Joe entendesse o que ela queria. Foi um beijo calmo e apaixonado, Demi sentiu todo aquele peso se esvair aos poucos de seus ombros. Quando ela partiu o beijo com alguns selinhos, Joe sorriu para ela e afagou suas costas.

 Você precisa descansar.  Eles disseram juntos.
 Não, você precisa.  Joe afastou-se dela apenas para pegar a bolsa e lhe entregar uma muda de roupas.  Quando entrei lá, peguei as primeiras roupas que vi pela frente.  Demi riu baixinho quando retirou uma blusa de moletom  da bolsa, nela estava escrito "MOM OF 3". Ela havia ganhado aquela blusa no dia das mães, um presente feito pelos três filhos! A marca das mãos deles em tinta colorida nas costas fez seu coração bater dolorido no peito.
 Obrigada.  Demi agradeceu  Eu amo essa blusa!  Ela pegou a calça jeans destroyed de lá e por ultimo suas peças intimas.

 Tome um banho e relaxe, vou ver como os pequenos estão e volto logo. O.k?  Demi apenas assentiu e Joe lhe deu um selinho antes de sair.

***

          Sabrina permaneceu em silencio durante todo o caminho até chegarem na casa de Bradley. A única coisa que ela havia lhe dito foi "Obrigada por ter vindo" e só, nada mais depois disso. O taxista parou do outro lado da rua, Bradley o pagou e eles desceram. Atravessaram juntos, mas distantes um do outro. O garoto abriu o portão, cedeu espaço para que Sabrina entrasse e ela passou por ele de cabeça baixa. Foi assim até eles finalmente estarem dentro de casa, Bradley pendurou o casaco perto da porta e voltou-se para ela:  Você está bem?
 Eu precisava de um lugar para ficar e Rowan está viajando, não pense que te perdoei por ontem!

 Será que você pode parar de agir como uma idiota?!  Bradley disse mais bravo do que pretendia, mas não baixou sua guarda. Ele conhecia Sabrina o suficiente para saber que ela ia revidar!
 Como você ousa...
 Você quem deveria estar se desculpando comigo, Sabrina. Em nenhum momento disse que me arrependia de termos feito amor, o.k? Só estava preocupado em como poderia ser com seus pais e os meus discutindo sobre nossa primeira relação sexual nessa casa! Você colocou palavras na minha boca e agiu como se eu fosse o monstro da história toda, será que não percebe? Isso tudo me fez pensar e percebi que está fazendo o mesmo com seus pais.

 Você não faz ideia do que está falando!
 Pior é que eu faço ideia e me dói ver você agindo dessa maneira. Agindo como se não se importasse por estar machucada, mas mesmo assim continua se machucando! Até quando vai fazer isso? Não sei se assistiu televisão hoje, mas muitas pessoas já estão machucando seus pais pelos erros que eles cometeram. Deveria poupar seu esforço e parar de alimentar essa raiva dentro de você ou ela vai acabar te consumindo de vez! É sua família, você conhece o lado bom e ruim dela, não deveria deixar que alguém fizesse sua cabeça contra eles assim tão fácil.  Depois de despejar todas aquelas palavras, Bradley parou para retomar o folego e olhou para ela. Sabrina chorava em silencio enquanto olhava para ele, ela parecia pensar no que ele havia dito.

 Eu sinto muito, Brad.  Ele suspirou pesadamente enquanto se aproximava para abraça-la. Quando o fez, Sabrina o apertou forte despejando suas lágrimas no ombro dele.  Eles são meu ponto fraco e não sei, simplesmente não sei como lidar quando se trata deles. Eu tenho medo... muito medo de tudo simplesmente acabar! Achei que fossemos perfeitos, todos nós, mas acho que estava enganada.  Ela fungou  O tempo todo, mesmo os dois explicando o que havia acontecido... não conseguia acreditar! Eu me lembrei tantas coisas, coisas de quando era só uma criança e via eles brigarem, aquilo me doeu muito. Senti como se minhas feridas estivessem todas reabertas e não queria... não queria que ninguém fizesse doer novamente! Mas está doendo e sinto vergonha por ter feito tudo o que eu fiz.
 Fica calma, tenho certeza de que ainda pode concertar isso. O.k?  Bradley afastou-se o suficiente para que pudesse secar as lágrimas dela.

 Me desculpe por ontem.  Ela disse com a voz baixa e rouca por causa do choro.
 Oh tudo bem, Sabrina.  Ele sorriu  Acho que também devo desculpas, não estava nos meus planos minha mãe chegar e acabar com o clima.  Sabrina riu baixo entre lágrimas enquanto olhava para ele  Foi bastante constrangedor! Depois que você foi embora, meu pai chegou e teve uma daquelas conversas comigo, ele estava mais nervoso do que eu.  Ele ajeitou algumas mechas de cabelo rebelde dela e sorriu.  "Use camisinha, garoto" era o que ele repetia sem parar!  Bradley riu.
 Sério? Hoje fui na ginecologista e nossa conversa foi legal. Estava morrendo de vergonha, mas Ashley é uma velha conhecida da minha mãe.  O choro parecia ter cessado e Bradley indicou o sofá para que se sentassem.

 Você parece ter se divertido.
 Um pouco, minha mãe está bastante chateada comigo.  Sabrina suspirou.
 Você poderia falar com ela amanhã.
 Ou depois, quem sabe?  Ela disse um pouco insegura.
 Quando você quiser, Sabrina.  Ele depositou um beijo na testa dela e sorriu.

 Onde está sua mãe?
 Trabalhando.
 E seu pai?
 Viajou ontem mesmo.

 Isso que dizer que estamos sozinhos?
 Sim, sozinhos.
 Você se importa de me emprestar alguma roupa sua? Quero tomar banho e descansar um pouco.
 É claro que não me importo, venha.  Ele segurou uma das mãos dela e os dois se levantaram subindo até o andar de cima.  Você está bem?
 O incêndio foi um grande susto, mas agora estou bem.  Sabrina o abraçou pela cintura enquanto andavam e ele sorriu.

***

          Demetria não demorou muito no banho, ela ficou lá tempo o suficiente até sentir seu corpo finalmente relaxar! Ela saiu do banheiro enrolada numa toalha branca de algodão, seus cabelos igualmente. Demi vestiu-se rapidamente, estava sentindo frio e assim que terminou Joseph adentrou no quarto.  Oh meu Deus, tinha me esquecido de como você fica linda nesse moletom!  Mesmo estando de costas, ele sentiu que ela sorriu e para confirmar Demi voltou-se para ele.
 Só nesse moletom?  Ela arqueou uma das sobrancelhas e tirou a colcha da cama.
 Acho que você me entendeu.  Joe aproximou-se para ajuda-la  Como está se sentindo?
 Estou melhor agora.  Ela sorriu novamente  E as crianças?
 Acabaram pegando no sono, estão na sala com Nick e Selena.  Joseph caminhou até um armário que ficava no quarto, ele abriu o móvel e de lá retirou um cobertor juntamente com um travesseiro fofinho.

 Vai ficar aqui comigo?  Havia insegurança na voz dela e Joe virou-se para encara-la.
 É claro que sim, amor.  A expressão dela suavizou-se aos poucos e Joe foi ao encontro dela lhe entregando o que acabara de pegar.  Sendo assim preciso de um travesseiro.  Ela segurou em seu braço fazendo-o se virar-se, estavam olhos nos olhos novamente. Demi aproximou-se ainda mais para beija-lo, mas antes mesmo que seus lábios se tocassem o celular de Joseph tocou. Ele havia silenciado qualquer notificação, menos as ligações... poderia ser importante, mesmo assim ele suspirou frustrado!

 Atenda, pode ser importante.  Joe assentiu prontamente e atendeu.
 Sim, ele mesmo.  Demi observou o marido atentamente enquanto ele falava ao telefone.  Mesmo? Finalmente uma boa noticia!  Ele sorriu para ela  Não, não tem problema. Eu vou, sim... quanto antes resolver isso, melhor pra mim! Peça para ele esperar, por favor.  Joe assentiu enquanto mordia o lábio  Não muito, acho que uns 35 minutos ou 40 no máximo. O.k? Certo, eu que agradeço. Até logo!  Desligou.

 Fala logo, Joseph. Esta me deixando nervosa!  Demi disse após ele permanecer alguns segundos em silencio olhando para ela.
 Nossa casa foi forte o suficiente para suportar aquela explosão.  Joe sorriu  Vamos precisar de uma reforma, mas isso é o de menos. Certo?
 Estava mesmo querendo reformar.  Demi lhe deu uma piscadinha e Joe lhe deu um selinho, mas ela não permitiu que ele se afastasse e eles se beijaram.  Acho melhor você ir ou vai acabar chegando atrasado.

 Eu posso me atrasar alguns minutinhos.
 Ah meu bem, precisaremos de mais do que alguns minutinhos. Não acha?  Joe fez uma careta engraçada e Demi riu.  Se você ainda não percebeu, estamos envelhecendo.
 Não seja exagerada!  Ele lhe depositou um beijinho no nariz dela e afastou-se para pegar suas chaves que estava em cima da comoda.  Descanse, o.k? Prometo que não vou demorar.
 Eu vou tentar.
 Isso mesmo! Vou indo, beijo.  Joe fez um biquinho e novamente Demetria riu.

 Você está muito carente, Carpenter!
 Você estava viajando e nem conseguimos conversar direito...  Eles se beijaram e Demi mordeu de leve o lábio dele numa provocação.  Nós vamos falar sobre isso de noite.  Joe afastou-se de forma relutante e acenou.

 Tome cuidado.
 Amor, eu só estou voltando para casa. O que poderia acontecer?  Ele riu.
 Não seja bobo, estou falando sério.
 Mantenha seu celular por perto, vou avisar quando chegar e quando estiver vindo embora. Até logo!  Joe acenou, Demi acenou de volta e ele saiu.

***

          O caminhão de bombeiros não estava mais estacionado na entrada quando Joseph chegou, mas havia um carro deles no local, uma viatura de policia e outro carro. Ele desceu, ajeitou os óculos e assustou-se quando outro veiculo estacionou atrás dele cantando pneus! Iggy desceu do veiculo, os cabelos loiros presos num rabo de cavalo alto e o terninho social indicava que ela havia vindo de alguma reunião importante.  Amelia?  Joe franziu o cenho.
 Joseph, ainda bem que te encontrei aqui!  Ela travou o carro apertando um botão no controle e caminhou na direção dele para abraça-lo.  Está tudo bem? Eu acabei de chegar de Las Vegas, fiquei tão preocupada! Como você está? As crianças, Demi... onde elas estão?
 Iggy, fica calma.  Ele partiu o abraço e sorriu tentando tranquiliza-la  Estamos bem, foi apenas um susto. O.k? Estamos hospedados na casa do Nicholas.

 Aquilo que o Perez fez também foi um susto? Aquele desgraçado veio no mesmo avião que eu, se não fosse Garbo e a mãe dele do meu lado... Ah, eu teria grudado no pescoço daquele desgraçado! Me diz que vai se vingar, pelo amor de Deus me diz que isso não vai ficar assim.
 Mais é claro que não vai!
 Espero que seu plano envolva mais do que apenas um processo, acho que deveríamos liquida-lo.
 Iggy, por favor. Menos!  Joe riu e caminhou com ela para dentro.  Preciso conversar com algumas pessoas, importa-se de esperar aqui? Não vou demorar.
 Eu vou falar com o bonitão e ver se posso ao menos me sentar na sala.  Ele riu novamente e ela caminhou em direção ao bombeiro que estava de pé perto da entrada.

          Os minutos se passaram rapidamente e Joe sorriu satisfeito ao assinar o contrato de serviço da equipe que trabalharia na reconstrução de sua cozinha e sala de refeições. Ele agradeceu imensamente pelo serviço dos bombeiros e dos demais profissionais que zelaram pela segurança de seu lar! Joe caminhava na direção de Iggy quando ouviu um barulho vindo de seu escritório, ele parou imediatamente e deu dois passos para trás encostando o ouvido na porta. Ele achou por um breve momento que fosse algo de sua imaginação, mas estava enganado. Joseph abriu a porta sem fazer qualquer cerimonia e arregalou os olhos ao ver um rapaz mexendo em seu computador!  O que diabos você pensa que está fazendo?!  Ele perguntou em tom ameaçador e o rapaz rapidamente desplugou um pen-drive de seu computador e correu para perto da janela, mas Joe foi rápido e conseguiu segura-lo pela camisa. O rapaz virou-se lhe dando um soco, ele foi acertado em cheio, mas revidou e empurrou o rapaz contra parede.  Quem mandou você aqui? Responde!  Ele perguntou alterado  QUEM TE MANDOU AQUI? RESPONDE, MARGINAL!  Os gritos de Joe foram ouvidos do lado de fora da casa e o policial que havia acompanhado tudo de perto adentrou correndo. Iggy estranhou toda aquela movimentação e foi atrás com o celular em mãos. Joe havia imobilizado o rapaz, mas ele conseguiu se soltar e agora eles rolavam no chão brigando por causa do maldito pen-drive! Joseph estava com tanta raiva que nem sentia o sangue escorrer pela lateral de seu rosto, ele estava com um pequeno corte de três centímetros na altura da sobrancelha.  Eu não vou perguntar de novo... QUEM DIABOS TE MANDOU AQUI, DESGRAÇADO?!  Ele segurava o homem embaixo de si graças ao peso de seu corpo e com as mãos o balançava pela gola da blusa.

 Parados!  O policial sacou o revolver e apontou para os dois.  Quero os dois de pé e mãos onde eu possa ver.  Joe tomou o pen-drive de forma bruta da mão do rapaz e levantou-se primeiro.
 Céus! Joseph, o que aconteceu?  Iggy perguntou.
 Eu faço as peguntas aqui, senhorita.  O policial respondeu sem virar-se para encarra-la, o tom de voz era sério, mas ainda sim educado.  Sr. Carpenter, fale.

 Eu o encontrei aqui no meu escritório e se me permite olhar...  Joe deu alguns passos para trás e olhou para a tela de seu notebook.  Estava tentando pegar informações pessoais sobre mim e minha família.
 O senhor precisava mesmo usar de violência contra o rapaz?
 Ele tentou fugir e me agrediu primeiro!  Joe disse indignado  Preciso lembra-lo que estamos na minha casa e que um estranho conseguiu entrar sem que o senhor ou qualquer outra pessoa o visse?

 Perdoe-me, acho que me equivoquei nas perguntas.  Ele aproximou-se do rapaz  Afaste as pernas e vire de costas.  Ordenou e o rapaz obedeceu. O policial o revistou, mas não encontrou nada que pudesse indicar que ele estava armado.  O senhor vai prestar queixa?
 Sim, eu vou!
 Preciso que me acompanhe até o DPA.
 Sem problemas.

 Não antes de costurar esse corte, Carpenter!  Iggy exclamou da porta, estava de braços cruzados e parecia digitar algo no celular. Joe virou-se rapidamente em direção ao espelho e arregalou os olhos, ele retirou os óculos agora com as lentes trincadas e levou um lenço rapidamente até o corte. Em questão de segundos o mesmo estava repleto de sangue!
 Desgraçado!

 Estarei esperando pelo senhor, com licença.  O policial conduziu o rapaz para fora do escritório e Iggy adentrou assim que eles saíram.
 Você está bem?
 Mais um pouco e ele teria admitido que estava aqui por causa daquele maldito blogueiro!
 Não acho que ele falaria, você revidou bem.  Iggy sorriu fraco  É melhor irmos logo até o hospital, você esta perdendo muito sangue.

 É apenas um corte!
 Cale essa boca, vou te levar e Garbo vai levar seu carro até a casa do Nick, o.k? Não aceito não como resposta, continue andando!  Joe assentiu compreensivo enquanto tentava estancar o sangramento.


CONTINUA

--

não tenho muito o que dizer, então não se esqueçam de comentar e dizer o que acharam.
volto assim que o próximo estiver pronto, o.k?
beijos.