Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

11/05/2017

Broken Frame: Capítulo 24 • You want the truth?



ALGUNS DIAS DEPOIS
SÃO FRANCISCO, 03:00 A.M

          Jamie mantinha sua atenção na estrada, Alessandra estava sentada ao seu lado e chorava silenciosamente. Samanta estava animada, eles quase nunca saiam para passear e agora estavam de malas prontas para ir embora!  Não deveríamos estar indo. 
 Então, o que deveríamos fazer? Ele te assediou, Ale! Teria acabado com com ele, só não fiz isso por causa de vocês.
 Ele não ousaria.  Jamie revirou os olhos e apertou o volante com as mãos.  Nós precisamos de uma casa. 
 Nós teremos uma, amor.  Ele segurou uma das mãos dela e beijou as costas da mesma. 

 Você não entende, sinta aqui...  Samanta observou de forma curiosa o modo como sua mãe colocou a mão de seu pai sobre a barriga. Os olhos dele se arregalaram, mas continuaram focados na estrada. O que eles estavam fazendo?  Precisamos de um lar onde possamos criar nossas filhas, querido.  Eles pararam no sinal vermelho em um cruzamento e Jamie voltou-se para ela. 
 Vamos dar um jeito, eu prometo!  Os dois choraram agora. 

 Vocês estão chorando?  Samanta perguntou de forma curiosa. O cabelo longo da garotinha estava preso num rabo de cavalo alto e ela sorria. 
 Está tudo bem, Sam. Vamos continuar nosso passeio, está se divertindo?  Ela assentiu  Ótimo! Papai te ama, bebê.  Ele inclinou-se para beijar a testa da filha, Alessandra sorria os observando, mas aquele momento não durou muito. Samanta não sentiu o beijo carinhoso do pai em sua testa, ao invés disso, ouviu um barulho ensurdecedor e uma dor cortante atravessar seu corpo fazendo-a gritar. Ela não conseguia ouvir a própria voz! O carro agora era apenas uma pilha de metal retorcido e tinha sangue para todo lado.

 Papai?  A voz saiu num sussurro baixíssimo. Jamie estava virado para ela, os olhos abertos e fixos nela, mas a boca cheia de sangue.  Papai!  A tentativa de grito só fez com que doesse mais, não conseguia se mover.  Mamãe?  Alessandra moveu a cabeça devagar, virou-se encarrando a filha com lágrimas nos olhos.  Mamãe está doendo.  Com muita dificuldade ela alcançou uma das mãos da garotinha e segurou apertando forte para lhe passar segurança. 
 Vamos.... vamos ficar bem, amor.  Ela sussurrou  Feche os olhos, prometo que vai passar. Mamãe te ama, Sam... ama muito... muito...  Os olhos dela se fecharam, o aperto na mão diminuiu e Samanta tentou chamar por ela, mas acabou desmaiando.

          Denise acordou ouvindo gritos de panico e terror da neta vindo do quarto de hospedes, ela saiu correndo para ver o que estava acontecendo. Pau levantou-se logo depois e correu até lá também! Samanta estava sentada na cama banhada de suor, ela gritava e chorava desesperadamente falando coisas que para eles, não tinha nexo algum. Sabrina apareceu logo depois e Samuel também, ele aproximou-se da irmã abraçando-a mesmo sob protestos.  O que está acontecendo?  Sabrina perguntou. 
 Nós não sabemos.  Denise passou uma das mãos pelos cabelos, estava preocupada. 
 Vou ligar pro Joseph, ele vai saber exatamente o que fazer.  Paul disse já saindo para pegar o telefone. 

 São três da manhã, Paul.
 Não temos escolha, tente conversar com ela.  Ele fez um gesto com as mãos e desceu rapidamente as escadas. 

          Joseph dormia num dos quartos de hospedes, ele acordou ouvindo o toque do telefone e levantou-se quase que tropeçando nos próprios pés! Tentou focalizar o relógio, mas suas vistas estavam embasadas.  Alô.  Sua voz soou sonolenta até mesmo para ele. 
 Joseph.  Joe despertou ao ouvir a voz de seu pai, ele estava assustado. 
 O que aconteceu?  Fixou os olhos na escada, Demi agora estava lá e parecia igualmente sonolenta, assim como ele. 
 Samanta, ela...  Os gritos da garota ecoaram pela casa e ele conseguiu ouvir. 

 Pai, o que está acontecendo com a minha filha?
 Eu não sei direito, ela acordou todos nós gritando muito. Samuel está lá tentando acalma-la, mas parece que não...
 Passa o telefone pra ela.  Joe começou a andar de um lado para o outro preocupado e Demi aproximou-se numa tentativa de entender o que estava acontecendo. 

 PAPAI!  Ele parou de andar, o coração apertou e Joe arregalou os olhos assustado. 
 Oh meu amor, o que aconteceu?
 Eu quero você aqui, por favor.  Ela soluçou  Cadê a mamãe?
 Ela está aqui, nós vamos até ai. O.k? Fique calma, vamos pegar o carro e...

 NÃO, CARRO NÃO!

 Sammy está tudo bem, eu vou...
 Não posso perder vocês também.  Samanta fungou baixinho. 
 Não vai nos perder, eu prometo. Fica com seu irmão, não se preocupe, estamos chegando. O.k?
 O.k, não demore.  Denise quem pegou o telefone. 

 Joseph, você esta vindo?
 Sim, o que aconteceu?
 Acho que ela teve um pesadelo, mas não quer falar sobre ele.
 Imagino o que tenha sido.  Passou uma das mãos pelo cabelo e encarrou Demi.  Estamos indo, cuide dela e veja se consegue acalma-la. 

 Tudo bem, dirija com cuidado.
 Pode deixar. Até mais tarde!
 Até, querido.  Desligou e colocou o telefone no carregador. 

 O que aconteceu?  Demetria perguntou preocupada, ela estava nervosa e quase chorava. 
 Samanta teve um pesadelo e está apavorada.  Joseph subiu sendo seguido por Demi  Ela precisa de nós e vamos até lá busca-la.  Ele calçou as botas e pegou o casaco vestindo por cima do pijama mesmo. 
 Isso não aconteceu antes, certo?
 Não.  Joe ajudou Demi com o casaco e depois pegou seus óculos no criado mudo. 

 O que poderia apavora-la tanto ao ponto de termos que ir até lá acalma-la?  Joe voltou-se para ela assim que terminaram de descer as escadas. 
 A morte dos pais dela.

          Joseph dirigia rapidamente, mas de forma cuidadosa. Ele sabia sobre os pais de Samanta, o básico, mas sabia. Alycia havia lhe contato algumas coisas que Samanta contou para ela na época em que a garotinha era sua paciente, mas ela lhe avisou que Samanta guardava coisas para si e que ele deveria estar atento, pois podiam machuca-la profundamente!  O que aconteceu mesmo com os pais dela? 
 Morreram num acidente de carro.
 Acho que devemos leva-la ao psicologo outra vez.

 Vou falar com Alycia amanhã.  Demi bufou  O que foi agora?  Joe fez uma das curvas, estavam quase chegando. 
 Sempre essa mulherzinha! Nossa filha merece uma profissional mais qualificada do que ela.
 Samanta sempre se consultou com ela, confia nela, Demetria! Acha mesmo que vou atrás de outra profissional e esperar até que Samanta confie nela? Vai ser mais simples se for Alycia, pare de birra com ela.

 Essa mulherzinha...

 São três e quinze da manhã, Demetria! Pelo amor de Deus, me poupe.
 Eu estou nervosa!
 Porra, eu também! Mas será que podemos só... focar na nossa filha, agora?  Ambos suspiraram e seguiram em silencio até chegarem na casa dos pais de Joe. 

          Foi Denise que abriu a porta, ela estava com uma chicara de chá nas mãos e sua expressão séria só serviu para deixar Joe ainda mais nervoso.  Ainda bem que chegaram, entrem.  Ela cedeu espaço para eles  Samanta está lá em cima, tentei dar um banho nela, mas ela se recusou. Até Samuel ela expulsou do quarto, só quer vocês dois lá!  Subiram juntos, Sabrina estava no corredor consolando Samuel, ele estava preocupado e queria muito ajudar sua irmãzinha. 
 Ei, tudo bem com vocês?  Joe abraçou cada um deles. 
 Estamos assustados e tentando entender o que aconteceu.  Demi afagou os cabelos de Sabrina e beijou o topo da cabeça dela. 

 Samuel, não chore.  Ele escondeu o rosto. 
 Ela não aceitou minha ajuda.
 Está tudo bem, vamos dar um jeito.
 Deveria ter feito alguma coisa.
 Não é culpa sua, ela só está assustada.  Sam olhou para Joe e apenas assentiu.  Voltem pro quarto, está tarde. O.k? Qualquer coisa vamos lá chamar vocês.  Sabrina assentiu e levou Samuel consigo para o quarto. 

 Finalmente, estava quase ligando novamente pra vocês.  Paul surgiu das escadas e também segurava uma xícara de chá.  Fiquei muito preocupado, nunca vi Samanta assim antes. 
 Nós também não.  Demi suspirou. 
 É melhor entrarem, vamos estar esperando por vocês lá em baixo.  Ambos assentiram. Assim que Paul e Denise desceram, eles entraram. 

          Samanta encolhida no canto do quarto, ela abraçava as pernas e mantinha a cabeça apoiada nos joelhos. Já não chorava mais e nem tinha força para gritar, mas seu pequeno coração batia dolorido no peito! As lembranças que tinha daquele dia eram sempre as mesmas, acordava sozinha no hospital e eles lhe contavam sobre a morte deles, mas desse fez havia sido diferente. Ela se lembrou dos últimos instantes antes de desmaiar e isso nunca tinha acontecido antes, Alycia disse que talvez fosse acontecer, mas ela não pensou que pudesse doer tanto!  Sammy.  Assim que a voz de Joe chegou aos ouvidos dela, ela ergueu a cabeça e levantou-se rapidamente correndo para ele. Joe aguachou-se abraçando-a fortemente, ele afagou-lhe os cabelos e disse:  Está tudo bem agora, filha.  Samanta fungou e estendeu uma das mãos para Demi, assim que ela segurou foi puxada para baixo e acabou se juntando ao abraço. 
 Estamos aqui pra você, vai ficar tudo bem.  Ela assentiu e secou as lágrimas quando partiram o abraço. 

 Quer nos contar o que aconteceu?  Samanta sentou-se na cama e eles se sentaram ao lado dela. 
 Já faz um tempinho que venho me lembrando deles, mas não falei com ninguém, apenas com Samuel. Mas não era nada demais, só.... lembranças, sabe?  Ela deu de ombros fitando o chão do quarto, Joe colocou o cabelo dela para trás da orelha e assim pode ver melhor o rostinho dela. 
 Continue.  Demi lhe incentivou. 
 Eu me lembrei do acidente.  Joe segurou uma das mãos dela  Antes não conseguia saber o que aconteceu durante o tempo que fiquei lá, mas hoje... hoje eu vi o que aconteceu e sei que não foi um sonho foi... real, muito real! 

 Oh meu amor, sentimos muito por eles.  Samanta assentiu e suspirou. Joe ainda estava tentando formular algo para dizer, ele sabia como era ter lembranças dolorosas assim e os olhos dele ardiam pelas lágrimas que queria liberar. 
 Papai morreu olhando pra mim e mamãe segurando minha mão. Ela me disse que a dor passaria, mas isso não é verdade... TÁ DOENDO!  Demi buscou algum tipo de conforto em Joe para dizer algo, olhou para ele e viu que ele também olhava para ela, os olhos dele repleto de lágrimas!  Eu não pude dizer que os amava, não pude... 

 Não foi culpa sua, Samanta.  A voz dele saiu embargada e ela olhou para ele surpresa.  Coisas assim acontecem por algum motivo e não nos cabe o questionamento, o.k? Você é uma sobrevivente, sinto muito que tenha que passar por isso, mas vai ficar tudo bem. Não se machuque pensando que não disse isso ou aquilo, eles sabiam o quanto você os amava! Sabe como sei disso? Seus lindos olhos são capazes de revelar tudo, até seus pensamentos mais obscuros.  Joe bateu o dedo indicador de leve no nariz da pequena e quando ela sorriu, ele sentiu os olhos transbordarem as lágrimas que tentou em vão conter. 
 Você está chorando? Me desculpe, eu não...
 Não é culpa sua, baby Joe riu e fez uma careta engraçada enquanto limpava as lágrimas.  Eu sei exatamente o que sente, já me senti assim antes e nem sempre consigo... sabe... controlar esse turbilhão aqui dentro! Enfim, não queremos vê-la triste. 

 E saiba que não tem problema algum você falar sobre seus pais conosco.  Demi disse afagando carinhosamente as costas de Samanta  Queremos cuidar bem de você e para que isso aconteça, deve nos contar como se sente. 
 Eu me sinto muito segura com vocês aqui, mas tenho medo.
 Medo?
 Quando eu acordei, tive uma sensação estranha. Como se... se... algo muito ruim fosse acontecer e por isso fiquei com medo que viessem até aqui. Vai acontecer, mamãe?
 Claro que não, amor.  Demi sorriu para tranquiliza-la  Foi apenas por causa do pesadelo, mas vai passar. Prometo que vai! O.k?  Ela assentiu e bocejou. 

 Você precisa descansar.  Joe fungou, realmente não estava conseguindo conter os próprios sentimentos. 
 Que tal um banho?  Demi sugeriu e Samanta assentiu.  Venha, vamos juntas.  Ela levantou e estendeu-lhe uma das mãos. 
 Vocês vão ficar aqui?
 Provavelmente.  Joe piscou e ela sorriu. 
 Obrigada.  Sammy sorriu e acenou de forma fofa enquanto saia com Demi em direção ao banheiro. 

          Joseph lembrou-se que seus pais estavam no andar debaixo aguardando noticias e tratou de descer para avisa-los. Chegando lá deparou-se com os dois aninhados e dormindo confortavelmente no sofá! Ele sorriu abobalhado, as xícaras dos dois estavam na mesinha de centro e Joe apenas cobriu os dois com uma manta. Eles sempre foram seu exemplo de POWER COUPLE, pensou que fosse conseguir ter aquilo com Demetria, mas agora não era bem assim. Ele voltou ao andar de cima sentindo os olhos pesarem, tirou os óculos e arrastou-se até seu antigo quarto. Denise mantinha ele com aquele toque de adolescente que ele adorava relembrar, adentrou sentindo uma onda de nostalgia o envolver e apenas se jogou na cama de casal. Largou a prótese em qualquer canto do chão, agarrou um travesseiro e permitiu-se descansar.

          Demetria envolveu Samanta na toalha de banho e pegou a garotinha no colo levando-a para o antigo quarto de Joseph. Para sua surpresa viu que ele já estava lá e dormia completamente largado na cama! Balançou a cabeça e sentou Sammy na beirada da cama secando cuidadosamente cada parte do corpo da pequena.  Está melhor?  Ela assentiu  Vou pegar uma muda de roupas pra você e já volto, o.k?  Novamente a garotinha assentiu. Demi saiu e voltou rapidamente com um conjunto de moletom confortável.  Levante os braços. 
 Minha mamãe estava grávida quando morreu.  Demi arregalou os olhos surpresa e suspirou, aquilo era doloroso demais para uma garotinha.  Estive pensando no que papai disse e... acho que tenho muita sorte de ter encontrado vocês.  Ela sentiu os olhos arderem por causa das lágrimas. Afagou os cabelos molhados de Samanta e inclinou-se para beijar-lhe a testa. 
 Nós é que temos sorte, amor.  Ambas sorriram. 

 Eu amo muito Sabrina e Samuel, mas vocês bem que podiam me dar um irmãozinho. Né?  Ela riu entre lágrimas e ficou sem saber o que dizer diante de tamanha inocência. 
 Talvez agora não seja um bom momento pra isso.
 Tudo bem, eu posso esperar.  Ela sorriu e Demi terminou de vesti-la em silencio. Quando terminou, ajeitou Joe com certa dificuldade na cama... ele pesava! 

 Mais cinco minutos, amor.  Ele resmungou sonolento e finalmente ficou do jeito que deveria para que coubesse na cama com Samanta. Deitou-se com a pequena, ela sorria de forma tão angelical que Demi só conseguiu chorar silenciosamente enquanto esperava que ela adormecesse. Assim que Samanta dormiu, ela virou-se na cama e encarrou o teto pensando se conseguiria atender o pedido da pequena. Estava farta de toda aquela situação com Joseph, precisava de alguma orientação e procuraria uma no dia seguinte!

***

          Demi acordou graças aos primeiros raios de sol que atravessaram a janela e bateram diretamente em seu rosto! Ela levantou-se cuidadosamente, fechou as cortinas e saiu do quarto silenciosamente. A casa estava em silencio e ela aproveitou para fazer sua higiene matinal sem pressa alguma. Ela voltou ao quarto e revirou o armário de Joe até encontrar algo que coubesse nela. Encontrou um velho par de jeans, tênis, uma camiseta de banda e uma camisa de mangas xadrez. Vestiu-se rapidamente, desceu prendendo os cabelos num coque bagunçado e pegou as chaves do carro. Kevin não se importaria se ela aparecesse sem avisar em seu consultório, rezava para que ele realmente não se importasse! Pegou uma maçã verde na fruteira da cozinha, uma garrafinha com água e saiu.

          Joseph pensou ter visto alguém mexendo em seu guarda roupas, achou que estivesse sonhando e quando finalmente acordou, viu que tinha sido real! Olhou para o lado esquerdo da cama e encontrou apenas Samanta dormindo, Demi havia feito aquilo. Suspirou pesadamente, sentou-se na cama e espreguiçou-se antes de finalmente criar coragem para levantar. Abriu a porta do quarto e assustou-se ao dar de cara de com seu pai na porta!  Pai, você... me assustou.  Riu baixinho  Bom dia. 
 Bom dia.  Ele cumprimentou Joe e olhou para dentro do quarto avistando Samanta dormindo tranquilamente.  Conseguiram acalma-la?
 Sim, ela está bem melhor.  Joe sorriu. 

 E Demi?
 Acho que ela saiu.  Coçou atras da nuca e tentou pensar, não sabia ao certo se ela tinha algum compromisso. 
 Você acha? Eu escutei um barulho vindo da garagem, olhei pela janela e vi ela saindo daqui apressadamente. Não parecia nada bem! Não sei o que está acontecendo entre vocês, mas acho que precisa ir atrás dela e resolver isso.

 Se fosse tão simples assim, já teríamos resolvido.  Fez uma careta e sentiu vontade de bater com a cabeça na parede! Ele admitiu, admitiu que estavam com problemas. 
 É simples Joe, sempre é, você só precisa baixar a guarda e deixar seu orgulho de lado.
 Meu orgulho? O senhor faz ideia do que...
 Não interessa, escute bem o que eu vou te dizer... Se ela errou, não errou sozinha! Vocês estão casados, erraram juntos e estão sendo orgulhosos juntos.  Ele arregalou os olhos, seu pai raramente era sério assim, ainda mais com ele.  Não fique me olhando assim, vá atrás da sua mulher! As chaves do meu carro estão na mesinha de centro da sala, boa sorte. 

          Demetria conseguiu passar despercebida pelas pessoas que estavam aguardando serem chamadas na sala de espera, ela estava de braços cruzados e cabeça baixa. Prestava atenção na recepcionista e na porta do consultório, assim que alguém saísse dali, ela estraria! Sentiu o celular vibrar no bolso, mas não se deu ao trabalho de olhar quem era, sabia que era ele. A porta se abriu, um adolescente não mais velho que Sabrina saiu de lá e ela levantou-se entrando rapidamente e fechando a porta atrás de si.  Demi?  Kevin arqueou uma das sobrancelhas e cogitou levantar-se, mas Demetria sentou-se numa das cadeiras, ficando assim de frente com ele. 
 Eu preciso conversar com alguém e só consegui pensar em você.  Analisou-a dos pés a cabeça e percebeu que as mãos dela tremiam de nervoso. 
 Fale, sou todo ouvidos.  Antes mesmo que Demi pudesse abrir a boca para dizer algo, a porta se abriu novamente e Joseph entrou sendo seguido pela recepcionista, ela estava tentando argumentar algo com Joe. 

 O que você está fazendo aqui?  Ela o encarrou surpresa. 
 O GPS do seu celular.
 Você me rastreou? Qual é o seu problema?!

 Dr. Carpenter eu sinto muitíssimo por deixar que...
 Está tudo bem, Grace.  Ele sorriu para tranquiliza-la  Pode deixar que eu cuido desses dois, o.k? Contenha os pacientes na sala de espera é um problema de família, mas vamos resolve-lo rapidamente.  A mulher de longos cabelos ruivos saiu e fechou a porta atrás de si. 

 Meu pai viu você saindo e me disse que...
 Você é muito sem noção, não acredito que fez isso! Mas também o que mais eu poderia esperar de você?  Riu de forma irônica. 

 Sente-se, Joseph.  Kevin disse num tom de voz sério e encarrou o irmão até que ele lhe obedecesse.  Certo, o que está acontecendo com vocês?
 Nós somos uma farsa!  Demi desabafou  Sabe esse últimos mês? Estamos em pé de guerra, mas estamos mantendo isso longe das crianças. Tudo isso por causa do seu irmão! Seu irmão idiota e machista que não aceita a mulher que tem. Isso é o que está acontecendo, Kevin.  Ela cruzou os braços e mirou um ponto qualquer da sala, estava com os olhos cheios de lágrimas, mas não queria chorar na frente dele. 
 Isso é verdade, Joe?
 Sim, mas eu não sou machista! Eu já disse que não me importei com seu ensaio, mas você escondeu ele de mim e depois disso muitas coisas aconteceram. Você só está contando aquilo que é conveniente para si, enquanto isso...
 Chega!  Kevin bateu o punho fechado sobre a mesa de madeira e suspirou.  Já sei exatamente o que está acontecendo e isso só confirmou minhas suspeitas. 
 Suas suspeitas?
 Acham mesmo que eu não percebi que vocês estavam estranhos? Eu estudei a mente humana, lido com pessoas com problemas piores do que imaturidade, mas vou ajudar vocês.

 Imaturidade?  Joe parecia indignado. 

 Vou revelar algo que vai deixar vocês dois chocados e não quero ser interrompido, o.k? Se me interromperem, não vou ajuda-los.  Ambos encarraram Kevin e assentiram.  A culpa de todos os problemas é de vocês dois, sem meio termo, vocês dois erraram e por isso tudo chegou até aqui! Achei que tivessem aprendido com tudo o que aconteceu anos atrás, mas parece que passou batido, não é mesmo? Querem saber realmente o maior erro cometido na relação de vocês? Vocês dois não recomeçaram, simplesmente deram continuidade ao velho casamento que tinham antes. Os mesmos velhos hábitos, comportamentos e falhas! Estavam tão felizes em terem um ao outro outra vez que não perceberam o erro, mas com o tempo acabaram percebendo que algo estava diferente entre vocês, mas simplesmente ignoraram. A separação mudou vocês e se de fato tivessem recomeçado, teriam se dado o trabalho de se reconhecerem novamente e saber o que mudou. Dialogo! Vocês não conversaram, não conversam e agora estão nessa guerra apontando o dedo, tentando encontrar um único culpado, sendo que OS DOIS são culpados disso.  Kevin fez uma pausa para que os pudessem absorver suas palavras.  Não era o que esperam ouvir, não é mesmo? Agora podem falar, estou muito interessado em saber como vocês dois estão se machucando. 
 Ele disse que já tinha assumido demais minha culpa e que agora não faria isso. Joseph disse com todas as palavras que eu o decepcionei, mas não percebeu em momento algum que estava me decepcionando! 
 Você em nenhum momento tentou entender o meu lado ou tentou entender como é sair nas ruas e ouvir o que as pessoas me dizem...

 Eu também escuto o que as pessoas dizem, Joe. Escuto o tempo todo e acredite, não chega nem perto do que você escuta!  Ela se levantou caminhando pela sala, ainda segurava o choro.  Escuto da boca de homens machistas que estou me comportando como uma vadia, mas não é isso o que dói. O que dói é saber que você não é muito diferente deles! Você mandou eu ir me ferrar, Joe e apesar de ter te dito coisas das quais eu não me orgulho, aquilo doeu. 
 Eu também disse coisas das quais não me orgulho, mas você mentiu pra mim e depois disso tudo só pareceu piorar e... Perdi o controle!
 Só isso? Perdeu o controle? Você é patético, Joe!
 Chega!  Kevin os interrompeu novamente, antes que aquela briga tomasse proporções ainda piores.  Joseph estou decepcionado com você e espero que entenda o que vou te dizer, o.k? Não estou tomando partido dela, mas não se trata uma mulher assim, independentemente do que ela fez, você agiu sim como um machista! Não foi essa a criação que nosso pai nos deu e lá no fundo você sabe disso.  Joe suspirou pesadamente  Mas acredito que você tenha perdido o controle, você sempre se sentiu seguro tendo Demi agarrada em você o tempo todo e vê-la assim independente e confiante fez com que parte de você pensasse que ela simplesmente deixaria de precisar de você.
 Você pensou isso?  Demi perguntou o encarrando pela primeira vez desde que eles começaram aquela conversa. 

 Mentir também não foi uma decisão sabia, Demi. Eu entendo que você deve ter sentido receio ou até mesmo medo dele não concordar com o conceito do seu novo trabalho, mas você poderia ter iniciado uma conversa. Entendo também que não pensou que seria errado mentir, talvez o elemento surpresa o surpreendesse mesmo e ele gostasse, sei que pensou assim.  Ela sentou-se outra vez e buscou encarrar Joe novamente, mas ele não olhava para ela.  Mas ele não interpretou bem, ouvir dos outros aquilo que ele deveria ter ouvido de você fez com que ele agisse de forma imprudente!
 Kevin, chega disso...

 Ele bebeu.
 Kevin, eu já disse...

 E foi parar bêbado na casa da amiga dele.
 Bêbado?

 Estou contando isso para mostrar que até mesmo você erra, Joe. Não estou expondo essa situação para que vocês briguem outra vez, mas reconheça... você foi imprudente, bebeu e mentiu! Você não é melhor que ela e ela não é melhor que você. Os dois erraram, entendam isso de uma vez por todas e parem de agir dessa forma ridícula! Parem de mentir ou isso pode sim, acabar piorando.
 Não acredito que você fez isso!
 Disse que não lidei bem, só não disse como...  Ele olhou para ela, os dois seguravam as lágrimas. 

 Santo Deus, quem é você? Não te reconheço mais, Joe!
 E quando é que você se deu ao trabalho de conhecer?

 Não se dirijam a palavra, não ainda. Os ânimos de vocês estão exaltados até demais!  Kevin deu um gole no copo d' água que estava ao lado da mesa e suspirou.  Quero que vocês guardem bem tudo o que ouviram de mim, vão para casa e pensem bem. Não levem em conta as bobagens que disseram um ao outro, apenas pensem no casamento de vocês. O.k? Tirem um tempo e se concluírem que querem recomeçar de verdade dessa vez, voltem aqui e vou propor um desafio pra vocês. 
 Um desafio?
 Sim, um desafio que pode ser conclusivo! Com conclusivo quero dizer que ele pode determinar se vocês ficam ou não juntos, mas claro que tudo depende de vocês.  Ambos assentiram  Ótimo!  Ele sorriu e pode ver que ambos se levantariam ao mesmo tempo para ir embora.  Você sai primeiro, Joe.  Joseph saiu sem questionar ou olhar para trás, Kevin concluiu que suas palavras surtiram o efeito esperado. 

 Como você fez isso?
 Isso o que?
 Tudo isso! Como conseguiu mostrar exatamente onde erramos?
 Não foi tão difícil, eu assisti a entrevista de vocês e tudo ficou bastante claro.

 Acha que ele mentiu quando disse que se orgulhava de mim?
 Não acho que tenha mentido, assim como você não mentiu sobre ele. Não estou propondo o desafio por achar que vocês não se amam, pelo contrario, vocês se amam e só precisam redescobrir como trabalhar juntos outra vez! Digo isso do fundo do coração.
 Obrigada, Kevin.  A essa altura as lágrimas já corriam livremente pelas bochechas dela, Kevin lhe ofereceu um lenço e ela aceitou levantando-se em seguida para ir embora. 

 Mais uma coisa, Demi.  Ela virou-se para ouvi-lo  Não faça algo do qual possa se arrepender, o.k? 
 Não se preocupe, eu não farei.
 Não estou muito convencido disso.  Kevin murmurou baixinho e pensativo.
 Talvez não devesse estar, mas eu avisei para que ela não se intrometesse e ela não me ouviu. Você já salvou o dia por hoje, não tem com o que se preocupar!  Demi sustentou o olhar dele por alguns segundos e saiu fechando a porta atrás de si.

NY, 01:45 P.M

          Alycia estava sentada de frente para Toby, eles estavam almoçando em silêncio e ela estava pensando numa forma de puxar assunto com ele. Desde aquela conversa em que ele pediu para que ela não se entrometesse no casamento de Joseph, ele estava diferente com ela!  Desisto, qual é o problema?  Toby franziu o cenho e deu uma garfada no yakisoba, ele era péssimo com aqueles palitinhos. 
 Que problema?
 Você sabe do que estou falando.  Ela colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha e suspirou.  Te convidei para almoçar comigo inúmeras vezes e você recusou. Não sabia que era tão rancoroso assim! 
 Não fiz aquilo por ter recusado o meu convite e sim, pelo fato de você já parecer comprometida com ele.

 Ele?
 Joseph.  Ela arregalou os olhos  Não insinuei que vocês tenham um caso ou algo assim, mas você me parece gostar dele. Era desse tipo de comprometimento que estava falando, entendeu agora?
 É claro que eu gosto dele, somos amigos!

 Admita que nunca pensou nele daquela maneira e retiro o que eu disso.  Alycia abriu a boca inúmeras vezes para dizer alguma coisa, mas nada saiu.  Viu só? Eu sabia!  Ele deu de ombros. 
 Espere, não é como você esta pensando... Mas também não entendo, o que você tem haver com isso?  Demorou até que ela ligasse os pontos, mas Toby deixou que ela entendesse tudo por si mesma e sorriu satisfeito quando ela conseguiu. 

 Não foi só um convite pro almoço, achei que minhas intenções tivessem ficado claras.  Como ele conseguia fazer isso? Era tão tímido em certos momentos e depois assim, tão direto?!  Era um convite para que eu pudesse te conhecer melhor, Alycia.  Ela estava tentando pensar no que deveria responder, mas sua cabeça estava uma verdadeira bagunça! Vamos, pense... pense... 
 Não acha que é muito cedo?
 Não achei que precisasse de mais ninguém até vê-la pela primeira vez.  Toby sorriu para ela. 

 Ah Toby, eu queria muito que fosse simples assim.  Ela suspirou  Mas ainda é muito cedo e sinto que não estou preparada para amar alguém novamente. 
 Não estou pedindo que me ame, Alycia.  Ele riu  Apenas saia comigo, vamos nos conhecer um pouco e ver o que rola. Faz quanto tempo que você não sai para se divertir um pouco?
 Se divertir um pouco? Eu sou mãe e...
 Isso não é desculpa, se quiser podemos levar Edward junto.

 Você é sempre assim tão insistente?
 Sim, sempre!  Eles riram. 
 Um encontro?  Toby assentiu, seus olhos brilhavam.  Sem segundas intenções?  Ele tombou a cabeça de um lado e depois do outro, mas acabou concordando.  Viu só? Você demorou, não sei se posso confiar... 

 Eu juro que pode confiar em mim!  Ele disse tão alto que os outros clientes do restaurante olharam para eles e Alycia ficou envergonhada. 

 Tá bom, fale baixo... eu aceito sair com você.  Ela disse como se aquilo fosse um encontro normal, mas em seu peito o coração saltava de alegria como se estivesse aguardando por uma nova oportunidade. 
 Ótimo! Que tal esse final de semana?
 Esse final de semana me parece bom.  Ela sorriu. 
 Um brinde?  Alycia riu e acabou brindando com ele, aquilo era tão estranho, mas ela sentia-se feliz com isso e permitiu-se que aquele sentimento permanecesse vivo ali em seu peito. 

          Eles voltaram juntos e sorridentes, isso acabou despertando o olhar curioso dos outros funcionários. Alycia fingiu não ver aquilo, mas acabou corando e abaixou a cabeça enquanto caminhavam.  Veja só se não é quem eu estava procurando.  Demi sorriu, descruzou os braços e desencostou-se da parede ficando de frente com ela. 
 Boa tarde, Demetria.
 Boa tarde, Sra. Carpenter.
 Boa tarde apenas para você, querido. Já não garanto que será boa pra ela!  Demi apontou  Achei que desde o inicio tudo tinha ficado claro pra você, não fui com a sua cara e depois do que soube hoje, tenho todos os motivos do mundo para não gostar!

 Não sei do que você esta falando.
 Vou refrescar sua memoria.  Demetria chegou ainda mais perto dela  Meu marido bêbado na sua casa, queridinha!
 Ah, isso?  Alycia só sentiu o impacto da mão de Demi contra seu rosto, ardeu como fogo do inferno! Toby amparou Alycia em seus braços numa tentativa de mante-la protegida. 

 Não fale como se isso não tivesse importância, você permitiu que isso acontecesse e não fez nada para impedi-lo! Que tipo de amiga você é? Acho que prefiro não saber, eu já tive demais por hoje!
 Descontar a raiva por seus erros em mim faz com que você se sinta melhor?  Demi ameaçou avançar contra ela outra vez, mas Toby lhe impediu.  Posso até ter errado em permitir que ele bebesse, mas Joe é bem grandinho e sabe o que faz, ao que tudo indica, você também.  Ela saiu dos braços de Toby.  Só levei ele até minha casa para impedir outra idiotice dele, mas não se preocupe, isso não irá se repetir. 
 Assim espero!  Foi tudo o que Demi disse e saiu pisando forte. 

 Estou orgulhoso por não ter revidado.  Toby tocou o ombro de Alycia e ela virou-se para ele sentindo os olhos pesarem de lágrimas e culpa. 
 Não sinta orgulho, vontade de revidar foi o que não faltou! Mas mereci esse tapa e talvez merecesse muitos outros.  Ela saiu andando e Toby foi atrás segurando-a pelo braço. Os olhos claros dele transpareciam confusão!  Eu me lembro que não era muito de falar com Joe, ele me lembrava meu falecido marido e temia sentir algo demais por ele. Mas ele se importou em me conhecer e acabei aceitando ser confortada por ele. Quando ele me contou o que estava passando com Demetria pela primeira vez, pensei: Ela não merece o marido que tem! Eu tive sim uma queda por ele e me culpei o suficiente por isso, mas só agora sinto que paguei essa divida.  Alycia puxou o braço de volta  Acho melhor esquecer o encontro ou me esquecer, não acho que mereça alguém como eu. 
 Foi errado, mas em momento algum você se jogou em cima dele. Pare de se torturar por causa disso!  Ela apenas assentiu tentando conter as lágrimas, muitos olhares ali estavam sobre eles. 

 É melhor sairmos aqui, estão olhando pra mim como se eu fosse uma vadia.  Ele segurou uma das mãos delas e saiu andando com ela em direção ao elevador. 
 Você não é uma vadia, Alycia.  Toby sorriu de forma encanadora, os olhos verdes cheios de compaixão. Ele inclinou-se e beijou a testa dela de forma carinhosa.  O fato de ter sentido algo por ele, não faz de você uma pessoa ruim. O.k? Você não escolheu isso, ninguém escolhe, então relaxa! 
 Obrigada.
 Será que pode ao menos dar um sorriso pra mim?  Ela sorriu e apesar de ainda estar chorando, continuava linda! Toby riu baixinho e Alycia franziu o cenho.  O que foi? Estou tão horrível assim?

 Não, você esta linda! Consegue ficar linda de qualquer jeito.

CONTINUA...

--

boa tarde, meninas. tudo bem com vocês? 
JÉSSICA ESTÁ DESMAIADA, repito... DESMAIADA!
espero que tudo tenha ficado bastante claro nesse capítulo, inclusive a parte da alycia, pq minha nossa senhora... foi complicado desenvolver esse capítulo como um todo e sim, os dois são culpados de tudo! gostaram? comentem, estou ansiosa para saber a opinião de vocês <3
respostas aqui
o capítulo 25 já está sendo escrito, isso significa que posso aparecer aqui mais cedo do que o previsto, então... torçam bastante pela escritora de vocês sdjsdj 
beijos e até o próximo.

Resultado de imagem para gifs gretchen a fazendo gifs Resultado de imagem para gifs gretchen a fazendo gifs

12 comentários:

  1. Meu deus
    Eu não sei nem o que falar
    A história da Samantha mexeu com meu coraçãozinho :(
    E Kevin definitivamente agora é meu herói kkk
    E sim quero que eles façam um irmãozinho pra Sammy
    E sobra Alycia, oh mulherzinha do meu abuso
    To amando tudo nessa fic
    Posta logooo mlr
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Fico feliz que tenha gostado!
      Pretendo encaixar um pouco mais sobre a história dela, já tenha outros flashbacks em mente...
      Coitada, mas ela ainda vai ser importante no decorrer da história sdjsdj aguente ela, prometo que não vai se arrepender.
      Postarei ainda hoje <3 bjs!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Chama as amiguinha que hoje tem, hein! sdjsdj
      Fico feliz que tenha gostado <3

      Excluir
  3. Jéssica pega uma arma e me mata de vez eu não aguento mais tanto tiro,tombo,pirada, bomba,os cambal a quatro eu tô atualizando aqui, não quero essa morte lenta e dolorosa não

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você já está assim com esse capítulo, não quero nem ver quando postar o próximo... ai que dor no meu coraçãozinho! </3

      Excluir
  4. Amei
    Bem pouco pra Joseph e pra alycia
    Continua, please!!! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeeeeeeeh, fico feliz que tenha gostado!
      Espere até o próximo... ainda vai render muito essa história, aguarde ;)
      Ainda hoje posto o próximo.

      Excluir
  5. MORTA alycia mereceu o tapa mas o santo joe vai dar pitaco com a demi tedesco se descobrir, certeza
    eu já disse que amo o Kevin???????ele resumiu tudo aí o melhor personagem da fic além das crianças o resto é resto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mereceu o tapa mas não pelo motivo que a demi deu pq se não quem merecia o tapa e muito mais é o joe

      Excluir
    2. mulher eu tô torcendo pra vc conseguir postar o prox cap antes do previsto sim não vou mentir, minha ansiedade tá atacando eu fico o tempo todo pensando em como eles vão reagir nos próximos capítulos diz se eu não sou loca

      Excluir
    3. "demi tedesco" EU TÔ BERRANDO, SOCORRO!
      Acho que a reação dele vai ser algo surpreendente ou nem tanto, mas enfim... essa parte do Kevin eu já tinha planejado e estava louca para escrever, quando finalmente postei aqui faltei gritar ALELUIA! sdjsdj O dele ainda está guardado, espere e vera.... ~se eu adoro fazer suspense? adoroooo~
      Loka loka loka é brincadeira, ainda hoje e eu posto e vamos ver... estou até com medo de me jogarem uma pedra... pq o tombo é livre!
      Ah e fico feliz que esteja gostando <3

      Excluir