15/05/2017

Broken Frame: Capítulo 25 • Angels make us special

revisei por cima, mas como prometido voltei antes do esperado! xx


          Joseph ainda estava no carro quando viu Demetria saindo do consultório, ela secava as lágrimas com um lenço e andava apressadamente até o carro. Ela adentrou no veiculo, ficou um tempo ali e depois foi embora. Joe sentiu aos poucos aquela armadura que empunhava se rachando, ele debruçou no volante e chorou! As palavras dela e toda aquela conversa com Kevin martelavam em sua cabeça fazendo-a doer. "Joseph disse com todas as palavras que eu o decepcionei, mas não percebeu em momento algum que estava me decepcionando!" Batidas no vidro fez com que ele erguesse a cabeça, Kevin estava ao lado de fora e o olhava preocupado.  Não disse pra você voltar para casa?  Ele abriu a janela. 
 E como eu poderia? Com que cara chegaria na casa dos nossos pais, me diz? Que droga, Kevin!
 Joseph, você precisa se acalmar.
 Como? Como eu vou me acalmar? Fizemos uma grande merda e agora nem sei se podemos reverte-la!

 Você está tão assustado quando ela.  Ele sorriu e afagou as costas do irmão, exatamente como fazia quando eram mais novos. 
 Afinal, o que foi aquilo?
 Aquilo?
 Parece até que você ficou do lado dela!

 Não existe seu lado ou o dela, existe apenas os fatos. Eu conheço vocês dois e acompanhei vocês desde o inicio, o fato dela ter cometido mais erros na vida do que você, não faz dela a culpada de tudo! Sei que queria que ela admitisse que foi errado ter mentido, mas acho que foi duro demais com ela e fez com que ela pensasse que o fato de ter feito o ensaio foi errado.
 Eu disse várias e várias vezes que não achei errado.
 Alguma vez você disse isso sem ser durante uma briga ou gritando?  Joe suspirou pesadamente  No calor de uma briga, infelizmente as palavras ruins sobressaem aquelas tidas como boas. 
 O.k, eu errei e disse coisas horríveis! Mas ela também disse e fez com que eu me sentisse inferior por ser assim.  Ele apontou para a perna esquerda  Depois que ela fez o ensaio, muitas pessoas tem caído em cima de mim com peguntas desagradáveis e comentários piores ainda! Certa vez disse para ela que não me importava com as piadinhas sobre mim, desde que não mexessem com ela ou as crianças, estava tudo bem pra mim. Mas isso não é verdade, certas coisas doem e machucam... machucam profundamente e só queria que ela entendesse. Talvez hoje tenha visto que não sou o único passando por isso, mas se ela também passa por isso, deveria ao menos entender como me sinto. Não acha? 
 Talvez ela só não se importe tanto quanto você.

 Está dizendo que eu me importo demais?
 Sim e isso acaba te afetando. Joseph você é um cara incrível, não tem que se importar com as coisas que dizem sobre você! Eles não sabem de nada e mesmo que soubessem, continuariam falando.
 Diga isso para os fotógrafos, os repórteres, os paparazzis e aqueles sem noção que vão na porta da associação me encher o saco! Eles me tiram do sério, não consigo trabalhar direito, almoçar ou respirar um ar puro na janela.  Ele suspirou pesadamente. 
 Você é uma celebridade, faz parte da sua rotina! Não significa que deve aceitar a situação, você não deve aceitar, mas acho que esta na hora de apertar o botão do FODA-SE e começar a viver. Se deixar que essas pessoas afetam tanto assim sua vida, pode acabar perdendo o melhor dela!

 Está falando da Demetria?  Kevin deu de ombros e Joe suspirou outra vez.  É só que... é tão... constrangedor o que dizem...
 O que eu acabei de dizer?
 Foda-se?
 Isso mesmo, FODA-SE!  O modo como Kevin disse aquilo foi engraçado e Joe acabou rindo.  Deixe as crianças com nossos pais, sei que não vão se importar e tira um tempinho para colocar os pensamentos no lugar. O.k? Vai te fazer bem!
 Obrigado.

 Eu te amo, cabeça de vento.
 Eu também te amo, seu... seu... Aaah!  Kevin riu e balançou a cabeça. 
 Cuide-se e qualquer coisa, pode me ligar.  Joe assentiu e deu partida no carro. 
 Cuide-se você também e novamente, obrigado.  Acenou e foi embora. 

          Kevin estava certo, Joseph conversou com os pais e eles disseram que não teria problema em ficar com as crianças desde que elas quisessem ficar. Todos concordaram, Samanta estava receosa, mas acabou concordando fazendo-o prometer ligar antes de ir dormir! Joe devolveu o carro pros pais, mesmo sob os protestos e voltou para casa de táxi. Demi ainda não havia chegado, ele se perguntava se ela voltaria ou se fosse bom que ele não estivesse lá de qualquer forma. Almoçou enquanto pensava em tudo e depois resolveu sair, ficar ali o deixava bastante perturbado.

          Demetria chegou mais tarde, ela almoçou com as crianças na casa dos sogros e perguntava-se se eles sabiam de algo. Paul foi bastante gentil com ela, até Denise e apesar delas não terem mais divergências, ela achou tudo muito estranho. Aquele dia estava estranho! Caminhou descalça na areia da praia, sentou-se e ficou ali esperando o por do sol.

          O barulho das latinhas contra o asfalto foi uma das coisas que acabou por arrancar gargalhadas de Demi, aquilo era coisa de gente velha! Joseph não parecia se importar com seus comentários, ele estava tão feliz que mantinha um enorme sorriso estampado nos lábios enquanto dirigia.  Para onde estamos indo? 
 É uma surpresa! Coloque isso.  Joe lhe entregou uma venda. 
 Eu não ousaria fugir e sair andando por essa estrada.  Brincou e ele riu. 
 É sério, coloque logo ou vai acabar estragando a surpresa.
 Tudo bem.  Ela colocou a venda e cruzou os braços de forma apreensiva.  Lembre-se que estou grávida, nada de fortes emoções. 

 Está vendo algo?
 Apenas uma escuridão escura!  Demi disse dramaticamente o fazendo rir outra vez. 
 Não vai durar tanto tempo, estamos quase chegando.  Ela assentiu e sentiu uma das mãos dele em sua coxa num carinho sem qualquer tipo de malicia. 

           E realmente não demorou, ela sentiu quando pararam e ele desceu para abrir o que parecia ser um portão. O som foi baixo e a fez franzir o cenho, ao longe conseguia ouvir o barulho do mar... o cheiro, ela inalou profundamente e sentiu aquele cheiro inconfundível da brisa oceânica!  Ai meu Deus, o que você está aprontando?  O carro voltou a andar outra vez, ela agarrou um dos braços dele e Joseph riu. 
 Não tem motivos para ficar nervosa e fazer nossa filhinha também ficar agitada.  Ele estacionou o carro, desceu e abriu a porta para ela.  Me dê sua mão, vou te mostrar onde estamos.  Demi estendeu uma das mãos e deixou que ela lhe ajudasse, estava ansiosa e quase que desceu saltitante do carro!  Está pronta?
 Sim.  Ele retirou a faixa dos olhos dela e Demi olhou bem em volta.  Uau é uma bela casa na praia. Por quanto tempo você alugou ela?  Joe riu e ela franziu o cenho.  Não é alugada?  Ele negou sorridente.  Não me diga que estamos invadindo a casa de alguém? 

 Não estamos invadindo!  Joe exclamou num tom falso de indignação e sorriu novamente.  Não faz ideia?  Ela balançou negativamente a cabeça  Essa casa é a nossa casa, Sra. Carpenter.  Ela arregalou os olhos surpresa e emocionada ao mesmo tempo. Os hormônios da gravidez não ajudavam muito e ela já chorava de uma forma que não conseguia mais controlar!
 Veja só o que você fez comigo.  Joe riu e aproximou-se devagar estendendo os braços, Demi o abraçou e ele passou os braços em volta dela de maneira que pudesse lhe afagar as costas.  Isso é incrível!  Ela disse após alguns instantes  É uma casa linda. 
 Fico feliz que tenha gostado! Mas o que acha de vemos por dentro?

 Não parece tão surpreso.
 Sabe aquele dia em que fomos em várias lojas e listamos tudo o que queríamos?  Ela assentiu enquanto caminhavam  Tudo está lá dentro! Desde o dia em que te pedi em casamento já estava planejando encontrar uma casa e essa pareceu perfeita, desde que comprei concentrei meus esforços em deixa-la perfeita. 
 Estou ansiosa para ver tudo!  Demi sorriu, ela estava mais calma e agora segurava uma das chaves da porta para abrir juntamente com ele. 

          Tudo era um verdeiro sonho! A casa era grande, aconchegante e bastante confortável. As cores variavam de acordo com os cômodos, tinha os tons pasteis que Demi tanto gostava e também as cores vivas que Joe não dispensava. Tudo se encaixava de uma forma agradável e fez com que Demetria sentisse pela primeira vez que aquele era realmente seu lar! Parou na porta do quarto em que tinha uma plaquinha em branco, abriu a porta antes que Joe pudesse dizer alguma coisa e assustou-se ao ver que estava vazio.  Esse aqui eu deixei para escolhermos juntinhos, as cores, os moveis... tudo! O nome também, vamos fazer isso juntos.  Ela virou-se para ele e sem aviso prévio o beijou apaixonadamente. 
 Obrigada.  Agradeceu o abraçando forte  É um sonho que está se realizando e fico feliz por ser você o homem que esta me proporcionando isso. Um lar, uma família... uma vida ao seu lado! Eu te amo. 
 Você merece tudo isso e muito mais, querida! Eu também te amo.  Eles se beijaram novamente e Demi o empurrou devagar em direção o quarto do casal, mas Joe lhe brecou de forma carinhosa.

 Não me diga que tem mais uma surpresa pra mim?
 E se eu disser que tenho? Vamos!  Ela revirou os olhos enquanto desciam as escadas outra vez. Eles atravessaram uma porta de correr que dava acesso ao lado de fora, um pequeno pedaço do paraíso estava ali. Joe tirou os sapatos e Demi fez o mesmo, ter areia entre os dedos trazia uma sensação de paz fora do comum. Eles caminharam até certo ponto, Joe sentou-se e Demi fez o mesmo ficando entre as pernas dele. 

 Onde está minha surpresa?
 Já vem vindo, olhe lá...  Demi esperou, mesmo que impacientemente, mas esperou e sentiu que aquele pequeno esforço foi compensado. Ela já havia viajado pelo mundo, mas nunca tinha visto um por do sol tão bonito como aquele! O espetáculo durou alguns minutos e foi de encher os olhos. 
 Você fez do paraíso o nosso lar.  Ela disse emocionada  Foi muito lindo!  Demi virou-se e sorriu para ele. Joseph estava tão lindo e sorriu para ela daquele jeito, aquele jeito que só ele tinha e fez com que seu coração saltasse descontrolado no peito!  Eu estou tão feliz que poderia ficar aqui para sempre com você. 

 Você é minha.  Joe tomou sua mão esquerda e beijou cada um de seus dedos, principalmente aquele que agora carregava uma aliança de ouro que brilhava!  E a eternidade agora é nossa.

          O por do sol veio tão bonito quanto da primeira vez que o viu ali com Joseph e enquanto as lágrimas rolavam por sua bochecha, ela assistia ao espetáculo das cores! O laranja misturava-se ao azul do céu e refletia nas águas que formavam pequenas ondas que se quebravam na margem. "A eternidade agora é nossa." Ela encarrou a aliança que carregava no dedo e sentiu o coração apertar. Havia jurado para si mesma que não choraria por ele, ela não era mais aquele tipo de mulher, era? Simplesmente não conseguia parar! Brigou o caminho todo consigo mesma, mas ali estava ela, chorando e sentindo falta dos braços dele em volta de seu corpo.  "Você sempre se sentiu seguro tendo Demi agarrada em você o tempo todo e vê-la assim independente e confiante fez com que parte de você pensasse que ela simplesmente deixaria de precisar de você." Suspirou pesadamente lembrando-se de como ele evitou olha-la, ele tentava não demostrar que sentia insegurança, mas ela sabia que lá no fundo ele sentia. Então era isso, ele achou que ela deixaria de precisar dele? Oh Joseph, você não faz ideia de como eu preciso de você! Aos poucos foi sentindo o peso das mentiras, o peso das palavras e das coisas que ela disse mesmo sabendo que o machucaria. E por fim a culpa, a culpa que ela pensou que não sentiria, estava sentido e gritou! Gritou com toda força que possuía, gritou alto e jogou-se para trás sentindo a areia amortecer seu peso. Lhe ocorreu uma sensação estranha e um pensamento mais estranho ainda: Fiz com que ele pensasse que eu não precisava dele, será que assim ele deixou de precisar de mim? Onde ele estava? Precisava dele, nem que fosse apenas para olha-lo de longe! Ela precisava saber que não era a única se sentindo assim, vulnerável

***

           Joseph foi ao parque, não lembrava-se da escala de ensaios e por isso não sabia quem encontraria lá. Sentou-se numa distancia consideravelmente longe do palco, mas ela o viu e acenou animadamente! Ele pode ver o sorriso dela, Selena parecia bastante feliz e isso o fez sentir-se menos pior. Falaria com ela após o ensaio, fazia tempo que não conversavam... nem pareciam ser os melhores amigos de antes! O som da base pré-gravada ecoava pelas caixas de som juntamente com a voz dela, Joe encostou-se mais um pouco na cadeira e fechou os olhos ouvindo a doce voz da amiga embalada numa canção de amor. As lágrimas surgiram naturalmente, apenas deixou que viessem e permaneceu ali durante incontáveis minutos.

          Algo o fez despertar. Um barulho. Um terrível barulho, seguido de um grito tão agudo e agoniante que Joe apenas se levantou e correu! Selena estava encolhida perto das escadas que fazia parte da estrutura do palco, o microfone estava caído longe dela e sangue manchava a calça branca que ela usava.  Selena? Selena? Alguém, por favor, ajudem aqui!  Ninguém apareceu, Joe só desesperou-se ainda mais e tentou falar com Selena. Ela estava pálida, os olhos fixos no céu e os lábios num tom claro de roxo!  Selena?
 Joseph me ajuda, por favor... não deixa... não deixa ele ir, Joe.
 Ele? Quem? Alguém te empurrou?
 Meu bebê, Joe.  Ela tocou a barriga  Não me deixe perde-lo.  Ele não gostaria de ter descoberto que seria tio daquela maneira, não era justo! Juntou forças para pegar Selena do chão, ele colocou ela deitada no banco do carona e saiu cantando pneus do estacionamento do parque.

          O hospital mais próximo ficava longe daqui, ele tentou não pensar muito, mas os gritos de Selena o deixaram ainda mais agoniado! Ela sentia muita dor e sangrava muito também. O banco de couro claro do carro já estava completamente ensanguentado e ele já tremia de tamanho que era seu nervoso, tinha duas vidas em suas mãos e não se perdoaria se algo acontecesse. Joe só conseguiu estender uma das mãos, Selena segurou e aperrou fortemente enquanto chorava!  Vai ficar tudo bem, eu prometo.  Foi tudo o que saiu de sua boca, tinha um turbilhão dentro dele e estava se segurando para não chorar junto com ela.
 Nicholas... ele.... ele viajou.  Ela disse entre soluços, estava tremula.  Ele não sabe, eu... queria fazer uma surpresa. 
 Ele vai saber e vai ficar muito feliz, Selena.  Conversar era uma distração para não pensar na dor. 

 Quando descobriu?
 Ontem.  O coração de Joe apertou de um jeito que ele sentiu como se alguém tivesse tentando arranca-lo de dentro dele! Se doía antes, agora era pior... bem pior. Algo lhe dizia que aquilo não ia acabar bem, mas ele queria acreditar que acabaria bem... precisava acreditar! Selena e Nicholas eram pessoas muito boas, não mereciam isso, não deveriam passar por isso agora.

          Cinco minutos, apenas cinco minutos era o tempo que ela precisava esperar. Comprou três testes de farmácia, fez e agora aguardava ambos os resultados! Caminhava impaciente pelo quarto, Nicholas acabara de sair e parecia animado em gravar o clipe de seu novo single. Selena não disse sobre suas suspeitas de estar gravida, sabia que uma única palavra teria feito ele ficar e cancelar aquela gravação tão aguardada pela gravadora. O despertador que programou em seu celular tocou, ela sobressaltou assustada e correu até o banheiro. Os três estavam coloridos, azul, rosa e roxo.... ambos indicavam.... POSITIVO! Ela sempre ouviu das amigas que já eram mães que a sensação de saber que carregava uma vida dentro de si era única e agora, ela sentia exatamente como era. Virou-se de frente para o grande espelho que tinha ali no banheiro, tocou uma leve ondulação em sua barriga e sentiu as lágrimas correrem livres pela bochecha enquanto um lindo sorriso surgia em seus lábios! Ela queria abrir a janela e gritar para todos ouvirem que ela seria mãe, sentiu vontade de ligar para Nicholas, chegou até a segurar o aparelho nas mãos, mas não ligou. Limpou as lágrimas e começou a planejar uma forma de contar, queria fazer uma grande surpresa, algo que definisse o tamanho de sua felicidade.

          Estacionou o carro de qualquer jeito, desceu do carro largando as portas abertas e tomou Selena em seus braços outra vez, correndo para dentro do hospital! Selena já não tinha forças para gritar, mas chorava e soluçava de tamanha dor que sentia.  Por favor, ajudem ela!  Trouxeram uma maca as pressas enquanto uma equipe se aproximava deles e uma mulher lhe perguntava o que tinha acontecido. 
 Ela... ela caiu das escadas do palco, foi tudo muito rápido e apenas trouxe ela para cá.  A mulher assentiu  Selena... ela está... grávida.  Ela arregalou os olhos para ele e indicou que levassem Selena com urgência. Joseph não conseguiu ouvir o restante das palavras que a mulher lhe disse, apenas sentiu as pernas fraquejaram o fazendo cambalear até uma das cadeiras da sala de espera. Quando ele olhou para si, viu que estava coberto de sangue e suas roupas estavam manchadas! Alguém lhe estendeu um copo d' água, ele aceitou de bom grado, mas o deixou cair no chão ao ver as mãos igualmente sujas de sangue. Sentiu-se tremer, os olhos vagaram pela sala de espera cheia de pessoas que o olhavam de forma estranha ou assustada, não conseguia distinguir! Perguntou-se se deveria ligar para alguém, mas não conseguia mover um braço se quer para alcançar o aparelho no bolso de trás da calça. Permaneceu ali até aquela mulher surgir outra vez, ela tinha uma expressão seria em seu rosto e Joe juntou forças para olhar para ela. 

 Sr. Carpenter, o senhor está bem?
 Como minha amiga está?  Foi tudo o que ele conseguiu perguntar. 
 Sua amiga está bem, mas perdeu o bebê que estava esperando.  O restante da explicação se perdeu aos ouvidos de Joe, sentiu o nó se formar na garganta e as lágrimas correrem livremente de forma dolorosa por suas bochechas.  Eu sinto muito. 
 Posso... posso vê-la?
 No momento ela está sedada.

 Ela sabe?
 Sim.  Joe abafou o soluço com uma das mãos e olhou para a mulher.  Pediu o tempo todo pela mãe, talvez devesse ligar para ela. 
 Eu não consigo, eu...  Dizia aquilo mais para si mesmo do que para ela. 
 O senhor precisa de atendimento, parece estar em choque.
 Eu estou bem!  Disse num fio de voz e sacou o celular discando o numero da casa de Selena apressadamente. Sentia que se ficasse ali, sufocaria! Mandy atendeu e não precisou de muitas explicações para entender o que havia acontecido com Selena, apenas disse que chegaria o mais rápido possível e desligou. 

 Você quer se limpar? Posso te mostrar onde fica o banheiro.  Ele apenas assentiu e seguiu a mulher corredor adentro pelo hospital.  É aqui, Sr. Carpenter.  Joe virou-se para ela e leu o nome em seu crachá. 
 Obrigado, Jane.
 Ligue para alguém te buscar, não parece estar em condições de dirigir. O.k? E não se preocupe, cuidaremos bem da sua amiga.  Ela tocou-lhe o ombro num gesto de conforto e saiu. 

          Joe lavou os braços abundantemente com sabão, ele ainda tremia e por mais que tentasse, não conseguia se acalmar. Ver todo aquele sangue em suas roupas não estava ajudando, lavou o rostos com água fria inúmeras vezes numa tentativa de acordar daquele pesadelo, mas não tinha como.... era real! Saiu do banheiro sentindo um frio cortante por todo seu corpo, abraçou-se e saiu de lá caminhando cabisbaixo.  Oh meu Deus, Joseph!  Ele ergueu a cabeça e viu Mandy, mãe de Selena.  Como ela está? Como você está? Quanto sangue!
 Ela perdeu o bebê.  Doeu repetir aquilo e quando ela começou a chorar foi pior, ele sentiu-se culpado por tudo aquilo!  Eu sinto muito. 
 Você pode me levar até ela? Preciso vê-la.  Joe foi com ela até a recepção e encontrou a médica que atendeu Selena. Ele ficou ao lado de Mandy, mas quando elas estavam para ir ao quarto, ele simplesmente travou no lugar e resolveu que era melhor não ir. Não conseguiria encara-la! 

 Eu vou para casa.
 Tem certeza, querido?  Mandy perguntou preocupada. 
 Preciso de um tempo, foi um dia muito cheio pra mim e preciso de um tempo. Diga para ela... só diga que eu... eu realmente sinto muito, o.k?  Ela assentiu e beijou-lhe a bochecha. 
 Obrigada por cuidar da minha menina, Joseph.  Ele apenas assentiu e caminhou em direção a saída em passos largos. 

          Ao pisar o pé fora daquele hospital, ele encarrou o próprio carro e não conseguiu entrar no veiculo. Ver todo aquele sangue no banco foi lhe causando um embrulho tão grande no estomago que ele só teve tempo de virar e colocar todo o almoço para fora! Apoiou uma das mãos na porta do carro e ficou ali durante um tempo, quando não sobrou mais nada... limpou a boca com a palma da mão e sentou na calçada sentindo a cabeça latejar. Pegou o celular e discou o numero de Kevin, mas ele não atendeu. Insistiu duas ou três vezes, mas ele não atendeu. Pensou em ligar para os pais, mas as crianças estavam com eles e Nicholas saberia imediatamente, não podia fazer isso com ele. Já tinha causado estrago demais para um dia! Pensou em Demi, mas ela estava decepcionada com ele, seria a ultima pessoa que ela pensaria em atender. Ligou para a única pessoa restante e rezou para que ela atendesse.  Joseph?
 Alycia eu preciso que venha me buscar nesse endereço.  Ele passou as coordenadas.
 Gostaria muito de ajuda-lo, mas sua esposa foi bem clara quando pediu para que eu....
 Pelo amor de Deus, eu não sei mais para quem ligar e eu... realmente não estou em condições de dirigir!
 Você bebeu?

 Venha logo, só... venha!  Ele desligou. 

          Do outro lado da linha, Alycia ficou parada com o telefone na orelha e suspirou pesadamente. Toby que estava jantando na casa dela percebeu que algo estava errado, terminou de lavar os pratos com a ajuda de Edward e foi até a sala onde ela estava.  Algum problema?
 Precisamos ir buscar um amigo, estou pesquisando esse endereço... Hospital?  Ela franziu o cenho.
 Seu amigo está no hospital?  O loiro arqueou uma das sobrancelhas. 

 Que amigo, mamãe?
 Ninguém importante, querido.  Ela levantou-se um pouco nervosa, Joe estava no hospital e só algo de muito ruim poderia ter acontecido! Que dia mais louco era aquele?  Pegue seu casaco, você vai ficar na Betty até eu voltar. O.k?  O garotinho assentiu prontamente e subiu até o quarto para pegar o casaco. 

 Foi o Joseph que ligou?
 Sim e tentei argumentar com ele, mas ele parecia desesperado demais para ouvir o que eu estava dizendo!
 Ele disse ao menos o que aconteceu?
 Não.

 Estou pronto, mamãe.

 Ótimo! Vamos.  Edward assentiu e foi na frente abrindo a porta.  Me desculpe por te arrastar nessa loucura que é a minha vida. 
 Se quero fazer parte dela é melhor que eu me acostume, não é mesmo?  Ela sorriu breve e eles saíram juntos. 

          Toby dirigiu o carro de Alycia, eles chegaram ao hospital em questão de poucos minutos e estacionaram em frente ao carro de Joe. Ela desceu, aproximou-se do veiculo e assustou-se ao ver todo aquele sangue espalhado lá dentro!  Céus.  Uma das mãos dela foi parar sobre o peito. 
 Joseph, você está bem?  Toby o avistou encolhido no chão e arregalou os olhos ao ver as roupas dele sujas de sangue. 
 Estou, eu só... socorri uma pessoa.  Levantou-se com a ajuda do rapaz e Alycia veio ao encontro deles.  Obrigado por virem. Um de vocês pode levar meu carro para lavar em algum lugar? Deve ter um posto aqui perto, eu só... realmente quero ir para casa e tomar um banho, todo esse sangue me dá vontade de vomitar. 

 Você não parece nada bem, Joe. Por acaso algum médico cuidou de você?
 Eu só quero ir pra casa.
 O que aconteceu?  Ela insistiu. 

 Leve ele.  Toby impediu que ela insistisse  Eu cuido do carro e te ligo para avisar em que posto deixei o carro. O.k?

 Mas...
 Sem perguntas, só leve ele. Joseph já esta assustado o suficiente, não queremos piorar isso. Certo?  Ela apenas assentiu e tomou um dos braços dele o guidando até o carro.

          Joseph foi calado o caminho todo, ele encostou a cabeça no vidro e fechou os olhos. Alycia até pensou que ele tivesse pegado no sono, mas não, ele só estava tentando encontrar dentro de si uma algo solido e forte ao qual pudesse se apoiar para não desabar! Seus pensamentos o levaram até a conversa que tiveram com Samanta de madrugada "Coisas acontecem por algum motivo e não nos cabe o questionamento" mas aquilo, ele realmente não entendia. Simplesmente não entendia o motivo de tamanha desgraça acontecer! Sentiu o corpo tremer outra vez, o frio aos poucos penetrava sua pele como dezenas de pequenas agulhas e a dor que sentia... era difícil de ser descrita. Ele tinha o sangue do próprio sobrinho em suas mãos, nunca se perdoaria por isso! Quando percebeu que já estavam adentrando na casa, abriu a porta e simplesmente desceu.  Joseph, eu nem... Joseph você enlouqueceu? O carro ainda estava em movimento!  Alycia estacionou e desceu atrás dele. 

          Demetria estava sentada na sala, esperava por ele no escuro, mas foi incapaz de se mover quando viu a silhueta dele no escuro e aquela mulherzinha entrar atrás dele! Os dois estavam parados, distantes um do outro e se encarravam.  Você nunca agiu assim antes e está me assustando, Joseph! Eu nem deveria estar aqui, mas você praticamente implorou e...  Ele implorou? Implorou por ela?
 Você não entende, ela... ela é uma pessoa muito boa e não merecia! Ela não merecia o aconteceu e sabe de quem é a culpa? A culpa é toda minha!  Ele não teria coragem de fazer aquilo... teria? Demi encostou-se na parede sentindo o coração despedaçar no peito. 
 Eu não consigo entender, Joseph.

 Vai embora, por favor. Não torne isso mais difícil do que já é!  Difícil? Como ele teve coragem? Demetria perguntava para si mesma e se sentia uma grande idiota por acreditar que em algum momento ele realmente se importava com o que ela sentia. 
 Você parece estar em choque, não está pensando direito...
 Você mesma disse que não deveria estar aqui, então vai... vai embora!  Joe realmente não precisava mais dela, isso agora estava claro. Na primeira oportunidade que teve, ele correu para os braços de outra e enquanto isso, ela... ela havia ficado ali chorando por ele e pelas coisas que ela concluiu que estavam erradas!

 Me prometa que vai ficar bem e eu vou embora.
 Eu vou ficar bem!  Alycia suspirou pesadamente e deu um passo na direção dele, mas Joe recuou. Ela suspirou novamente e foi embora fechando a porta atrás de si. Demi assistiu com lágrimas nos olhos ele desabar sobre as próprias pernas, ele ficou ali de joelhos e chorou por incontáveis minutos! Remorso, ele deve estar sentindo remorso por ter feito o que fez. Ela o olhou uma última vez e virou-se de costas para ir embora pela porta lateral, mas parou ao ouvir seu nome. Olhou para ele, mas ele estava encolhido no chão como uma criança assustada! Patético, ela sentiu vontade de gritar, Joseph Carpenter você é patético. Saiu de lá com o coração nas mãos e simplesmente foi embora! 

          Joe só parou de chorar quando a crise que teve o fez desmaiar, ele acordou um tempo depois e levantou-se do chão com certa dificuldade, só tinha feito duas refeições ao longo de um dia todo. Ele queimou as roupas manchadas de sangue e assistiu tudo da varanda até ver que nada havia sobrado! Joseph tomou um banho quente e demorado, saiu de lá ainda imerso em pensamentos e flashes sobre aquele dia. Ele obrigou-se a comer algo e ligou para Samanta.  Achei que não fosse mais ligar. 
 Promessa é promessa, certo?
 Obrigada por ligar!

 Não precisa agradecer, anjo. Agora seja uma boa menina e vá dormir, o.k?
 O.k, papai.  Um breve silencio instalou entre os dois  O senhor está bem?
 Vou ficar, não se preocupe. Boa noite!

 Boa noite.  Ele estava pronto para desligar quando ela disse:  Papai, eu te amo e você é o meu herói! 
 Eu também te amo.  Joe respondeu com a voz embargada e desligou antes mesmo que a menina pudesse perguntar se ele realmente estava bem. Ele não saberia responder, sabia disso! A verdade era que não sabia como acordar no dia seguinte e simplesmente prosseguir, a dor da perda era realmente algo devastador e estar ali sozinho só fazia com que tudo fosse ainda pior. Alycia estivera ali, mas ele não pediria que ela ficasse, só queria uma única pessoa agora e essa pessoa era Demetria.

--

EU NÃO ESTOU BEM!
minhas queridas leitoras, espero que tenham sobrevivido até aqui. 
todos esses acontecimentos estavam planejados desde o primeiro capítulo dessa segunda temporada, então não me matem ainda. tá dramático? demais até, mas tudo aqui tem um proposito e espero que entendam isso. digam nos comentários o que vocês acharam, o.k?
no próximo vou mostrar o lado da selena e talvez, talvez seja o capítulo em que o festival acontece. se preparem, pq vem tombo por ai sdjsdj 
se é que é possível tombar mais que isso </3
respostas aqui
volto assim que o próximo estiver pronto, beijos!

Imagem relacionada Imagem relacionada

18 comentários:

  1. GENTE COMOASSIM, EU NÃO TAVA PREPARADA PRA TANTOS TIROS
    azia tempo que não vinha comentar e eu peço perdão mas é meu ultimo ano escolar então ta puxado
    dai eu venho e sou metralhada SENHOR QUE ME AJUDE
    não consigo superar chorei demais com esse capitulo, POSTA LOGO
    NÃO ME AGUENTO NA ANSIEDADE
    XOXO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAAA VOCÊ POR AQUI!!!
      Eu imagino que sim, lembro bem como foi pra mim o último ano...
      Já tinha tudo em mente, mas não pensei que fosse abalar tanto até reler tudo que escrevi sdjsdj fico feliz que tenha gostado.
      Postarei hoje mesmo <3 xoxo

      Excluir
  2. Vc é muito boa essa história é a melhor história q já lee ❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que amor!
      Fico feliz que esteja gostando <3

      Excluir
  3. Jéssica, me mata por favor,como o Joe tem que passa e por tudo isso sozinho,como ele pode ter visto a selly perder o bebê e se sentir culpado,como a Demi pode pensar que ele traiu ela ela não viu o sangue na roupa dele burra ela vai piorar as coisas por causa dessa atitude de não deixar ele falar e não confiar e tirar conclusões precipitadas, gente que dor o Joe passando essa barra sozinho a Demi deixou ele sozinho, ele desmaiou,como assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh,como eu quero que ele descubra que ela tava na casa quando ele chamou e que pensou que ele tinha traído ela é que ela saiba o que aconteceu de verdade e que ele passe na cara dela essa falta de confiança nele e que quando ele mais precisava ela não tava lá e ela fique malzona ela merece por tá fazendo essa merda,ele dê o maior gelo nela e que ele tenha pesadelos com isso e não queira a ajuda dela pra ela se tocar dá burrada que e que ele no dia do festival se lembre na hora que entrar no palco de tudo o que aconteceu e não consiga cantar e comece a chorar e peça a ajuda do Kevin porque ele é o único que sabe pelo que o Joe tá passando e depois disso ele dê o tempo que o Kevin falou longe de tudo e todos e que eles não se vejam até a Demi voltar de turnê pra ela se corroer de culpa e remorso ela merece experimentar do sofrimento que o Joe tá passando (sou muito mal por desejar isso)

      Excluir
    2. A forma como os acontecimentos se interligaram foi algo incrível e trágico ao mesmo tempo, não sei nem o que dizer... só sinto mesmo, sabe? Mas foi como o Kevin falou, os dois erraram e precisam corrigir isso... trabalhar juntos outra vez.
      Levei sua sugestão em conta e talvez use ela, não agora, mas mais para frente. O.k? Me aguarde ~suspense~
      Obrigada <3

      Excluir
  4. Tomara q demi n passe micão ❤
    Perfeito ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela não vai passar micão, não se preocupe.
      Fico feliz que tenha gostado! <3

      Excluir
  5. Menina eu to passada
    Oh isso foi muito paia
    Ela entendeu tudo errado que malzão
    Posta mais
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que eu também estou, scrr!
      Os acontecimentos acabaram se interligando, trágico, mas tudo aqui tem um propósito.
      Postarei ainda hoje. Consegue ouvir meus berros? sjdsjd
      Bjs

      Excluir
  6. eu não tô em condições de comentar nada coerente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui acabo de concluir que o impacto foi sentido com sucesso

      Excluir
  7. pessoal, confiram o meu blog...lá eu posto histórias jemi também, espero que gostem!
    http://fanficsjemilove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que tiver um tempinho, passo por lá! ;)

      Excluir
  8. Joe está bem babaca nessa fic! É claro que a Demi iria pensar que ele estava a traindo... Por que ele não ligou para ela? Afinal a Selena é sua melhor amiga! Aff... fica se fazendo de coitado e parece que não gosta de ver sua esposa sendo independente e confiante, só sabe ficar pagando de bom pai e marido! Se eu fosse a Demi mostraria para todo mundo como é poderosíssima e varia o Joe cair na real!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas sua fic está incrível tá!
      rsrs
      Posta logo!

      Excluir
    2. A situação nesse capítulo foi tensa e cada um tem uma forma de lidar com um acontecimento triste, essa foi a forma dele. Claro que ele poderia ter ligado, mas como viu que ela saiu de lá triste e chorando por causa dele, achou que ela estivesse chateada... Infelizmente os acontecimentos aqui se interligaram e cada um lidou de um jeito, mas prometo que o Joe vai melhorar assim como a Demi. O.k? Fico feliz que esteja gostando!
      Postarei ainda hoje ~ESTOU AOS BERROS~

      Excluir